Carla Diaz usa pulseira de Khadija no Egito e relembra 'O Clone'

·2 minuto de leitura
Carla Diaz no Egito (Foto: Reprodução/Instagram @carladiaz)
Carla Diaz no Egito (Foto: Reprodução/Instagram @carladiaz)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A atriz e ex-BBB Carla Diaz, 30, tem compartilhado em seu Instagram registros de sua viagem ao Egito, na África. Neste domingo (22), a artista publicou uma foto utilizando a pulseira de sua personagem Khadija, da novela "O Clone" (Globo, 2001). 

"Eu queria que vocês pudessem sentir a emoção e energia que tive ao colocar novamente a pulseira que a Khadija usava no seu figurino, para fazer essa foto no Egito", escreveu a atriz na legenda da foto. Em seu papel, a artista viveu a filha de Jade, interpretada por Giovanna Antonelli, 45. 

Leia também:

"Estar aqui me fez relembrar e reviver uma das melhores fases da minha vida, construída com muita dedicação, carinho, amor, comprometimento e muito, muito trabalho", continuou. Diaz interpretou Khadija quando tinha 10 anos, e a personagem ficou marcada pela expressão "Inshalá", que a atriz tatuou anos depois. 

"E não tenho dúvidas: valeu cada gotinha de suor. Nostalgia pura! Agora só aguardando tio Ali voltar do mercado do Cairo para tomarmos um chá", finalizou na legenda. Em outra publicação, ela contou que sempre teve vontade de conhecer o país devido à novela. 

"Eu tive contato com a cultura muçulmana quando criança, quando participei da novela 'O Clone'. Desde então, sempre tive a curiosidade e o sonho de conhecer de perto esse lugar e seus costumes, que são encantadores. E hoje estou aqui! Alhamdullah (graças a Deus)", disse. 

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Diaz estrela os filmes "A Menina Que Matou os Pais" e "O Menino Que Matou Meus Pais", que contam a história real do casal Suzane Von Richthofen (Carla Diaz) e Daniel Cravinhos (Leonardo Bittencourt), que assassinaram os pais da jovem. 

Para contar detalhes do crime que chocou o país, os roteiristas Illana Casoy e Raphael Montes usaram informações contidas nos autos do processo, que levou à condenação do casal pela morte dos pais de Suzane. Um dos filmes é narrado pelo ponto de vista de Suzane e outro por Daniel. 

Com direção de Mauricio Eça, o filme tem no elenco Leonardo Medeiros e Vera Zimmermann interpretando os pais de Suzane. Também participam do longa os atores , Allan Souza Lima, Kauan Ceglio, Augusto Madeira e Debora Duboc.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos