Carla Zambelli entrega arma à Polícia Federal após decisão do STF

***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF,  BRASIL,  29-06-2021, A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) posa para fotos na câmara dos deputados. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO*** BRASÍLIA, DF, BRASIL, 29-06-2021, A deputada Carla Zambelli (PSL-SP) posa para fotos na câmara dos deputados. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) afirmou que entregou na terça-feira (27) a pistola Taurus G3C e suas munições a agentes da Superintendência da Polícia Federal de São Paulo. Procurada pela reportagem, a PF disse que não presta informações sobre investigações em andamento.

Zambelli seguiu determinação do ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Segundo a assessoria de imprensa da parlamentar, ela não chegou a ser intimada, mas cumpriu a decisão.

Por estar com o porte de armas suspenso, a bolsonarista solicitou que os agentes fossem até sua residência para fazer a coleta. Ela disse que irá recorrer da decisão.

"Embora não tenha ocorrido a publicação oficial da decisão, Carla Zambelli procedeu com a entrega voluntária de sua pistola Taurus G3C 9 mm às autoridades policiais. A deputada federal aguarda uma rápida apreciação de seu recurso, cuja defesa se encontra a cargo dos advogados Karina Kufa e Igor Suassuna. Zambelli ressalta que o porte de arma é essencial para sua proteção, em decorrência de diversos ataques e ameaças que recebe constantemente", diz nota da assessoria da deputada.

O QUE O STF DECIDIU

Gilmar Mendes atendeu a um pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) em uma ação sobre o fato de Zambelli ter apontado uma arma contra um homem negro, em São Paulo, na véspera do segundo turno das eleições.

O ministro do STF também suspendeu a autorização de porte de arma de fogo da deputada bolsonarista.

Gilmar entendeu que Zambelli extrapolou para "além dos limites da autorização de legítima defesa" e afastou a "suposta defesa da honra" alegada por ela para ir atrás do homem.

Originalmente, Zambelli deveria ter entregado a arma antes, mas disse que não conseguiria cumprir o prazo dado pelo ministro —dia 22 de dezembro— por estar em "missão oficial" no exterior até a véspera do Natal.

Segundo a Câmara dos Deputados, a parlamentar visitou o Parlamento Italiano a convite do deputado Dimitri Coin. Ela irá palestrar no encontro das "comunidades brasileiras de Portugal e Espanha, a convite do Movimento Yes Brazil e da Revista Direita BR Europa".

Os custos da viagem ainda serão detalhados no Portal da Transparência, alegou a Câmara.