Carla Zambelli entrega arma à polícia

No dia 20, o ministro Gilmar Mendes, do STF, determinou que a parlamentar entregasse a arma, atendendo a um pedido da PGR

Carla Zambelli sacou a arma e perseguiu um homem (Foto: Reprodução/ Redes sociais)
Carla Zambelli sacou a arma e perseguiu um homem (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) entregou sua arma para a PF (Polícia federal) na terça-feira (27), em São Paulo. A ação, segundo informações da jornalista Ana Flor, da GloboNews, ocorreu por meio de um familiar.

No dia 20 de dezembro, o ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), determinou que a parlamentar entregasse a arma, atendendo a um pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República).

Na solicitação, a vice-procuradora-geral da República, Lindôra Araújo, destaca que a deputada “apontou arma de fogo” contra uma pessoa por “desavenças verbais e políticas”, situação que faz necessária a adoção de medidas cautelares que evitem a reincidência de tais atos.

Ela afirmou ainda que, embora a parlamentar tenha porte de arma de fogo para defesa pessoal, a legislação não lhe autoriza "o uso ostensivo, nem adentrar ou permanecer em locais públicos ou onde haja aglomeração de pessoas", situação constatada no caso em análise.

Relembre o caso

No dia 29 de outubro, véspera do segundo turno das eleições, Zambelli sacou uma pistola e a apontou para um homem no meio da rua em área nobre de São Paulo. Eles discutiam por motivos políticos, já que a vítima tinha posição contrária à bolsonarista.

Ela afirmou que foi xingada e empurrada, mas um vídeo mostra que ela tropeçou e caiu, sem ter sido encostada pelo homem.

Segundo testemunhas, Zambelli entrou em um estabelecimento com a arma apontada dizendo "só vou te liberar se pedir desculpa", além de repetir "deita no chão". Em determinado momento, o homem negro levantou as mãos para o alto, pediu desculpa e deixou o local.