Carla Zambelli saca e aponta arma para pessoas em São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A deputada federal bolsonarista Carla Zambelli (PL-SP) sacou uma arma e apontou para pessoas neste sábado (29), em São Paulo. A atitude da parlamentar gerou correria no cruzamento das alamedas Joaquim Eugênio de Lima e Lorena. Nas suas redes sociais, ela disse ter sido agredida.

No vídeo, um rapaz aparece correndo em direção a uma lanchonete enquanto Zambelli e alguns homens aparecem em perseguição. Um deles grita "deita no chão, vagabundo".

A deputada entra na lanchonete apontando a arma para o rapaz, gerando correria. O homem pergunta "você quer me matar para quê?".

O jornalista Vinicius Costa, que presenciou a cena, diz que ouviu um tiro antes de ver que Zambelli se aproximava, mas não sabe se foi disparado por ela.

"Estávamos na esquina da Joaquim Eugênio com a Lorena, ouvimos uma gritaria e o cara que aparece no vídeo veio correndo e ouvimos um barulho de tiro. Ele saiu correndo e aí ela veio ameaçando o cara. Ele veio muito ofegante e pedindo ajuda para as pessoas. Ele entrou no bar e eles vieram atrás", afirma Costa.

Em vídeo nas redes sociais de Antonio Neto, presidente municipal do PDT, uma testemunha afirma que Zambelli apontou a arma em direção a todos os presentes na lanchonete.

Nas suas redes sociais, Zambelli disse ter sido cercada por apoiadores de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que a teriam empurrado e feito com que caísse no chão. Segundo a deputada, eles também teriam cuspido e xingado ela.