Carla Zambelli volta ao Brasil e ironiza Alexandre de Moraes

*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  29-04-2020, 16h00: A deputada Carla Zambelli (PSl-SP). O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da primeira dama Michelle Bolsonaro, do vice presidente Hamilton Mourão, do presidente do STF ministro Dias Toffoli, do ministro do STF Gilmar Mendes, dentre outras autoridades, da cerimônia de Posse do novo ministro da Justiça André Mendonça, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 29-04-2020, 16h00: A deputada Carla Zambelli (PSl-SP). O presidente Jair Bolsonaro, acompanhado da primeira dama Michelle Bolsonaro, do vice presidente Hamilton Mourão, do presidente do STF ministro Dias Toffoli, do ministro do STF Gilmar Mendes, dentre outras autoridades, da cerimônia de Posse do novo ministro da Justiça André Mendonça, no Palácio do Planalto. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) retornou discretamente ao Brasil no último sábado (19), após ter passado quase três semanas nos EUA.

Zambelli, que viajou depois do segundo turno da eleição presidencial, ironizou a ofensiva do ministro do STF Alexandre de Moraes contra bolsonaristas.

"Voltei sem ser presa, olha só. Acho que o Alexandre não tem coragem de me prender", disse a parlamentar à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Deputada federal mais votada em São Paulo, Zambelli participou de atos de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro nos EUA. Esteve em Nova York (EUA), onde ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) participaram de um evento promovido pelo grupo Lide.

A presença prolongada da deputada em território americano gerou especulações de que ela poderia pedir asilo, a exemplo do que já fez o influenciador Allan dos Santos.

Na véspera do segundo turno, Zambelli protagonizou uma das grandes polêmicas da campanha, ao ser filmada perseguindo armada um homem em uma rua de São Paulo.