Carlinhos Maia fala sobre prisão de suspeitos de furto em apartamento: 'Orgulhoso da polícia de Alagoas'

O influenciador Carlinhos Maia se pronunciou nesta terça-feira sobre a prisão de suspeitos que furtaram o apartamento dele em um prédio de luxo em Maceió, Alagoas. O crime ocorreu em 29 de maio e a prisão de três homens envolvidos no caso foi confirmada nesta manhã pela polícia.

'Gente inferior' e 'odeia pobre': Entenda a polêmica envolvendo Tiago Leifert e Felipe Neto

São João: Fãs de Claudia Leitte pedem respeito após artista ser obrigada a deixar palco em Caruaru

"Estou orgulhoso da polícia de Alagoas! Como falei desde o início, sempre confiei no trabalho deles. Agora é esperar esse filme de terror terminar definitivamente", publicou Maia no Instagram.

Os suspeitos foram presos em Campina Grande, na Paraíba, conforme informação dos delegados Gustavo Xavier, de Alagoas, e Diego Beltrão e Demétrius Patrício, da Paraíba confirmada ao G1. A Polícia Civil estimou que os criminosos levaram cerca de R$ 5 milhões em relógios, joias e outros pertences do imóvel que fica no bairro nobre Cruz das Almas.

'Não posso desistir dessa paixão': Italiana de 100 anos renova carteira de habilitação e pode dirigir até 2024

A residência foi invadida enquanto o humorista estava em um hospital de Aracaju (SE) para uma lipoaspiração. O marido dele, Lucas Guimarães, estava em Cancún, no México, em uma viagem a trabalho. Em entrevista coletiva, a polícia afirmou que as pessoas participaram do furto podem ter conseguido "informação privilegiada" e que há falhas de segurança no imóvel que facilitaram a ação criminosa.

Natural de Penedo, Alagoas, Maia tem 30 anos e é considerado um fenômeno da internet. Ele iniciou sua carreira produzindo vídeos humorísticos na web, e carrega mais de 25,4 milhões de seguidores no Instagram. Atualmente trabalha como humorista, ator, influenciador digital e empresário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos