Carlo Caiado será prefeito do Rio de 1 a 3 de novembro; Paes busca Web Summit na cidade

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente da Câmara do Rio, Carlo Caiado (DEM) será prefeito interino do Rio por três dias, entre 1 e 3 de novembro. Eduardo Paes viajou na noite de ontem e só retorna na próxima quarta-feira do exterior. Ele se encontrará na Espanha com investidores interessados no Rio e, na semana que vem, participa do Web Summit Lisboa, feira internacional de negócios ligados à tecnologia, como revelou o jornlalista Gian Amato. Rio e Porto Alegre são candidatas a receber o evento em 2023.

O vice-prefeito Nilton Caldeira também pediu afastamento do cargo a partir de segunda-feira, para viajar para a Europa. Caldeira explicou que representará no Rio na assembleia da União das Cidades Íbero-americanas (UCCI) em Madri. Ele disse que retorna no próximo dia 8.

Paes foi convidado pela organização do Web Summit e vai participar com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Simplificação, Chicão Bulhões.

Nesta sexta-feira, Paes terá, em Madri, reuniões com empresas de infraestrutura, quando vai apresentar projetos das PPPs e concessões da cidade com o objetivo de atrair investidores.

Na segunda e na terça-feira, os dois vão participar do Web Summit. O Rio concorre com Porto Alegre e pode ser a primeira cidade na América Latina a sediar o evento.

Em 2017, Portugal estimou que o impacto econômico do Web Summit se aproximaria de R$1,95 bilhão anualmente (300 milhões euros).

Já nos dias 15 e 16, o VP Global do Web Summit, Artur Pereira, e o CEO da Connected Intelligence (empresa que administra a conferência), Paddy Cosgrave, vêm ao Rio conhecer de perto a proposta para a cidade sediar o evento.

O evento teve início em 2009 em Dublin, na Irlanda, com público de 400 pessoas, para unir startups tecnológicas com a comunidade investidora. Se anos depois, em 2016, passou para 60 mil participantes e ganhou fama internacional. Naquele ano, Paddy Cosgrave anunciou a transferência para Lisboa. Após dois anos de realização, o governo português anunciou um novo contrato no valor de 11 milhões de euros anuais, para um período de mais 10 anos.

O público participante é de indústrias, fintech, autotech, energytech, venture capital, soluções de software empresariais, comércio eletrônico, deeptech, inteligência artificial, futuro das sociedades e big data.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos