Os 8 blocos mais tradicionais do Carnaval do Rio de Janeiro

Rafael Argemon

Carnaval está logo ali e você ainda não sabe onde vai curtir a folia no Rio de Janeiro? Calma. Reunimos aqui 8 blocos tradicionais para rasgar a fantasia na capital fluminense neste Carnaval 2020.

 
Veja aqui e programe-se:

Cordão da Bola Preta

Fundado em 1918, o Bola Preta - que teve seu nome inspirado em um vestido de uma folião, com estampas de bolinhas pretas - é o bloco mais antigo do Rio e arrasta multidões ao som das tradicionais marchinhas.

Agenda
Datas: 22 de fevereiro (sábado)
Locais: Rua da Relação - Centro
Horários: 7h
Grátis

Bloco das Poderosas

Comandado pela cantora pop Anitta, o Bloco das Poderosas é um dos fenômenos modernos do carnaval carioca. Desde que foi fundado, em 2016, reúne uma quantidade absurda de foliões no Centro do Rio.

Agenda
Datas: 29 de fevereiro (sábado)
Locais: Rua Primeiro de Março - Centro
Horários: 7h
Grátis

Cacique de Ramos

Tradicionalíssimo bloco de sambistas consagrados, o Cacique de Ramos anima as ruas do Centro desde 1961 com o que há de melhor no samba de nomes como Zeca Pagodinho, Jorge Aragão, Arlindo Cruz, entre muitos outros.

Agenda
Datas: 24 de fevereiro (segunda)
Locais: Av. Chile - Centro
Horários: 19h
Grátis

Simpatia é quase Amor 

O SIMPA é uma instituição de Ipanema. Criado em 1985, o bloco à beira mar valoriza a diversidade e o bom humor.

Agenda
Datas: 15 de fevereiro (sábado)
Locais: Rua Teixeira de Melo - Ipanema
Horários: 14h
Grátis

Afoxé Filhos de Gandhi

O Filhos de Ghandi é o que mais se destaca entre os blocos afros do Rio. É também um dos mais tradicionais, fundado por trabalhadores da região do porto em 1951.

Agenda
Datas: 23 de fevereiro (domingo)
Locais: Praça da Harmonia - Saúde
Horários: 17h
Grátis

Banda de Ipanema

Outro bloco super tradicional da cidade do Rio, a Banda de Ipanema anima o carnaval carioca desde 1965 ao som das marchinhas.

Agenda
Datas: 23 de fevereiro (sexta)
Locais: Av. Ipiranga - Centro
Horários: 11h
Grátis

Suvaco do Cristo

Desfilando na região bem abaixo dos...

Continue a ler no HuffPost