Carnaval: Procon-SP alerta para golpe do pagamento por aproximação do cartão

Extra
·2 minuto de leitura
Pagamento por aproximação traz riscos

O Procon de São Paulo, vinculado à Secretaria da Justiça e Cidadania, está alertando foliões para um golpe que usa o pagamento por aproximação nas transações realizadas com cartão.

A emboscada funciona assim: os criminosos aproximam máquinas que usam essa tecnologia – conhecida como NFC – e debitam valores do cartão de crédito e de débito da vítima.

O golpe funciona porque, até certo valor, a transação não necessita de senha pessoal: basta a aproximação com uma distância de menos de 10 centímetros para que a conexão seja estabelecida automaticamente.

Leia também:

Por isso, a recomendação do Procon-SP é que os consumidores desativem a função de pagamento por aproximação ou que, na impossibilidade, guardem o cartão em local seguro e que não fique longe de sua vista, como, por exemplo, bolso de trás da calça, mochila ou bolsa para trás do corpo.

“Tome muito cuidado, não coloque o cartão em local que seja fácil a aproximação da máquina sem que você possa ver, principalmente em situações de aglomeração. Fique atento para não terminar o seu carnaval no prejuízo!”, orintou o diretor executivo do Procon-SP, Fernando Capez.

O pagamento por aproximação não pode ser ativado ou desativado em um cartão que não seja preparado para essa tecnologia, que é identificada pelo símbolo com 4 ondas impresso no plástico.

No banco virtual Nubank, o pagamento por aproximação é autorizado sem senha em compras de até R$ 50. Para desativar essa função, o cliente deve seguir o passo a passo:

No Banco Inter, as transações por aproximação sem senha também podem ser feitas até o limite de R$ 50. Para desativar, o interessado deve:

No Banco do Brasil, a tecnologia NFC (Near Field Communication) está disponível e o valor máximo em que as transações são autorizadas sem senha é o mesmo: R$ 50. Modificações também podem ser feitas através do aplicativo do banco.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o WhatsApp do Extra (21 99644 1263)