Carnaval do rua do Rio é cancelado em 2021; blocos vão aguardar a vacina

Thaís Sousa
·1 minuto de leitura
Desfile do bloco Suvaco de Cristo - 16.02.2020
Desfile do bloco Suvaco de Cristo - 16.02.2020

Carnaval de rua no Rio, só depois da vacina. Em reunião entre representantes de blocos oficiais e independentes, RioTur e especialistas em saúde e segurança, ficou definido que não haverá folia de rua na cidade sem segurança para a população.

A situação do carnaval de rua foi debatida no encontro Desenrolando a Serpentina, promovido pela Sebastiana, a Associação Independente dos Blocos de Carnaval de Rua da Zona Sul, Santa Teresa e Centro. De acordo com Rita Fernandes, presidente da entidade, nesta edição, especialistas em saúde foram convidados a apresentar os dados sobre a pandemia.

— Os especialistas disseram que não tem condições de imunização da população até junho. Nós já tínhamos dito que, da nossa parte, não tem como fazer carnaval no segundo semestre, a cidade tem outro calentário. Então, a Sebastiana e os blocos independentes não farão — afirma Rita.

A Sebastiana também propôs ao Ministério Público que seja feita uma grande campanha de conscientização sobre os riscos que o carnaval de rua pode significar para a saúde pública. Isso porque há blocos independentes, que se reúnem de forma espontânea, e é impossível controlar.

— Podemos usar a força que os blocos têm com suas redes e fazer um esforço de comunicação para que outros grupos também compreendam que na data do carnaval não dá pra fazer, pra todo mundo ser responsável.