Banda da Saens Pena e Xodó da Piedade dão a largada no carnaval de rua do Rio

Faltando menos de um mês para o início da folia completa, o Carnaval de Rua do Rio começou oficialmente neste domingo (dia 22). Dois blocos abriram os trabalhos de 2023, após dois anos sem cortejos desfilando nas ruas da cidade: o Xodó da Piedade, no bairro da Zona Norte, e a Banda da Saens Pena, na Tijuca.

Para consultar: Rio terá 445 desfiles de blocos autorizados no carnaval de rua

Crias: Rainhas de bateria ligadas a comunidades estarão em seis das 12 escolas do Grupo Especial do Rio

A abertura do Carnaval estava prevista para acontecer neste sábado (dia 21), mas ficou para domingo com o adiamento do Nem Muda Nem Sai de Cima e do Bloco das Divas. Os dois cortejos desfilam, respectivamente, no dia 28, na Tijuca, e no dia 29, no Centro.

O domingo de calorão – a máxima prevista era de 35 graus – fez a Banda da Saens Pena passar o início da apresentação para um pouco mais tarde. O bloco volta a se apresentar na terça-feira de Carnava, no dia 21 de fevereiro, já em versão de cortejo.

– As pessoas geralmente vêm um pouco mais tarde por causa do calor, então preferimos começar com o cair do sol – explicou a presidente do cortejo, Renaqueline Pereira: – Esse é o nosso esquenta de Carnaval!

Você conhece as rainhas de bateria do carnaval carioca? Faça o teste e descubra

Ao lado da família, a técnica de enfermagem Rosane Gonçalves Messias, de 53 anos, foi da Ilha do Governador para aproveitar o bloco na Tijuca:

– Curtimos o ensaio da União da Ilha ontem, mas queria muito achar um bloco, aí viemos para cá hoje – contou a foliã, que aproveitou a oportunidade para tirar a fantasia do armário: – Tem que se arrumar, aproveitar a festa!

Ao todo, a prefeitura do Rio autorizou 445 desfiles de 402 blocos até 26 de fevereiro. Os cortejos acontecerão em 86 dos 164 bairros da cidade, onde de 5 milhões a 5,5 milhões de foliões devem participar.

Para se achar

Nesta semana, a prefeitura deve lançar um aplicativo para facilitar a vida de foliões durante o Carnaval. A ferramenta vai disponibilizar a localização dos blocos, com filtro por região e data. Além disso, os cortejos ficarão separados bairro, e terão os trajetos e a história detalhados.

Turistas estrangeiros também terão a experiência do Carnaval carioca facilitada: o app estará disponível para download em inglês e espanhol, além, claro, do português.

Os maiores: Rio terá oito megablocos em 2023, recorde no carnaval carioca

Nas redes socias, a Riotur abriu uma campanha para definir o nome da plataforma. Para isso, basta que o usuário sugira um nome nos comentários da publicação sobre o app no perfil da Riotur no Instagram (instagram.com/riotur.rio).

Cidade se prepara

Ainda na última quarta-feira (dia 18), a Dream Factory, empresa contratada pela Prefeitura e a Riotur para a organização do carnaval, começou a instalação das cercas de proteção ao redor de canteiros, jardins e monumentos que ficam no trajeto dos desfiles.

Ao todo, segundo a prefeitura, 20 mil metros lineares de cercas serão usados para a preservação dessas áreas. A expectativa é que todos os locais estejam prontos até o dia 7. Por enquanto, já estão cercados pontos nos bairros da Ilha do Governador, São Conrado, Humaitá e Botafogo.

Orlas da Barra, Recreio, Ipanema e Leblon terão os canteiros protegidos, assim como a Avenida Presidente Antônio Carlos, no Centro e o Aterro do Flamengo. Já entre os monumentos, 26 serão protegidos, como o monumento de Tiradentes, o Paço Imperial, o Chafariz Marechal Âncora e o da Praça São Salvador e o Monumento a Noel Rosa.