Carol Biazin repercute beijo em Luísa Sonza e fala sobre relação com Day, a namorada

·3 minuto de leitura

A oração até reforça: “Não nos deixeis cair em tentação”. Mas, às veze,s o sentimento é tão forte, o rostinho é tão bonito que não há reza que ajude. As cantoras Carol Biazin e Luísa Sonza que nos digam! As duas vivem cenas de sedução em novo clipe e criam grande expectativa para o momento do beijo. E não é que ele acontece?

— Foi engraçado no dia da gravação. Porque todo mundo sabia onde queríamos chegar. A equipe ficou jogando verde, para sondar se Luísa e eu estaríamos confortáveis em dar um beijo (risos). E ela rapidamente entendeu e disse com todas as letras: “vamos fazer!” — diz Carol.

O que facilitou é que as artistas já são amigas de longa data.

— Luísa é muito alto astral. Fazíamos piada o tempo todo. “Ai, meu Deus, deu ‘gay panic’ (termo utilizado para definir a sensação de forte atração por pessoa do mesmo sexo em determinado momento)” — diverte-se.

Ainda assim, a paranaense não esconde que sentiu um nervosismo na hora H. Mesmo que beijar mulher não seja nenhuma novidade para ela. Há três anos, Carol namora a também cantora Day. Elas se conheceram quando participaram da mesma temporada do “The voice Brasil”.

— Escrevi a música “Tentação” pensando no sentimento universal, e claro que já senti isso, essa coisa carnal. Acontece até hoje com a Day, por exemplo (risos). Mas sobre a cena, é que eu já odeio beijar na frente dos outros, normalmente. Ali ainda tinha toda a equipe em volta. E tem aquela responsabilidade de ficar bonito.

Hoje, as duas moram juntas e vivem dando pitacos uma no trabalho da outra.

— Quando uma gosta do que a outra está fazendo, sentamos logo para colaborar. Não somos burras (risos). Vai que a música vai para algum artista grande? Nós também somos procuradas para compormos juntas, porque gostam da nossa química. E temos tentado também fazer coisas sozinhas, como é o caso de "Tentação", que é só minha, para desbravarmos outros lugares — explica Carol, que ao lado da amada, já compôs para Anitta e Vitão, por exemplo.

Já para os fãs de Sonza, o beijo foi uma novidade. Logo que o clipe foi ao ar, não faltaram perguntas sobre a vida pessoal da loira. A artista, no Twitter, aproveitou o momento para se assumir bissexual.

— Já tive tanto medo de ser quem sou por três motivos: o lugar de onde vim, minha família e como as pessoas iriam receber a ideia. Por isso, acho que “demorei”. Estou aliviada, mas ainda preciso de calma para falar tudo no tempo certo. Não tem jeito melhor do que se libertar por meio da arte — diz a gaúcha, natural de Tuparendi, que namora atualmente o cantor Vitão.

Sonza agradeceu Carol e Day pela força que recebeu do público, já que elas colecionam uma legião de seguidores não só pelo talento, mas também pela representatividade.

— Fico feliz com a identificação dos fãs. Entendo e percebo que nosso trabalho os ajuda. Queria ter tido um casal lésbico por perto na época em que estive confusa — diz Carol.

Cantora perdeu sogro para a Covid-19

No dia da entrevista com Carol Biazin, o sogro, pai de Day, César Nunes, estava intubado se tratando de complicações da Covid-19. Ele faleceu dois dias depois, na sexta, dia 7 de maio.

— É um momento muito difícil. Perdemos agora um grande artista, que é o Paulo Gustavo. Ninguém aguenta mais ver tanta gente morrendo para uma doença que já existe vacina e que deveria ser distribuída como água.

O desabafo também veio acompanhado de uma reflexão sobre o melhor momento para divulgar um novo trabalho como este.

— Conversei com a Day, sobre esse sentimento estranho, do momento delicado e que vivemos. Ao mesmo tempo, chegamos a conclusão de que é importante dar leveza para as pessoas nesse momento de realidade tão dura. É assim que tenho tratado todo o meu trabalho.