Carolina Dieckmann relembra isolamento nos EUA na pandemia: "Aprendi a lavar privada"

Carolina Dieckmann no evento da Sephora no Copacabana Palace (Roberto Filho - Brazil News)
Carolina Dieckmann no evento da Sephora no Copacabana Palace (Roberto Filho - Brazil News)

Desde 2020, com o início da pandemia da Covid-19, Carolina Dieckmann já dividia sua rotina entre os Estados Unidos e o Brasil. Com o começo da quarentena e a impossibilidade de viajar, a atriz permaneceu em Miami, onde mora, e agora avalia que esse período de isolamento forçado acabou sendo essencial para seu crescimento pessoal.

"Chegava 10h da manhã nos Estúdios Globo e saía 21h. Acordava e ia trabalhar, fazer minhas coisas, e tinha uma pessoa ajudante maravilhosa para poder fazer minha cama. Quando não tem ninguém e você faz, você reaprende e entende o valor que aquilo tem para você e como você gosta dela. Aprendi a cozinhar pra mim, entendi o que eu gostava de comer. A limpar a minha casa e dar conta da minha vida. Percebi como se lava a privada. Todo dia fazia a minha cama e nunca mais parei", contou ao Yahoo.

Hoje, a atriz afirma que sente que é capaz de cuidar de si mesma sem ajuda. "Sei que se precisar, dou conta de tudo. E não sabia antes. Sabia outras coisas, mas esse tempo de viver a minha casa, fazer comida para os meus filhos, levar todo dia na escola, não tinha tido isso".

De volta ao Brasil, Carolina Dieckmann afirmou que foi para os EUA para ficar ao lado do marido, Tiago Worcman, com quem é casada há 19 anos, e que hoje sente que está voltando a focar na própria vida. Os dois têm um filho juntos, José. "Meu propósito era ficar com meu marido, ficar com os meus filhos. Então, assim, todo momento eu fico até arrepiada de voltar a dizer assim, parece que eu estou voltando pra minha vida, sabe? Que eu investi na vida da família, mas que agora eu estou investindo de novo na minha vida. Mas não me arrependo em momento nenhum ter tomado a decisão, não deu errado".

Sobre nunca ter feito harmonização facial e outros procedimentos estéticos, a atriz afirmou que sempre acreditou em uma beleza mais natural. "Não saberia ser de outro jeito com o que gosto em mim e vejo da vida. Tem muito mais a ver com quem eu sou do que com o que poderia fazer. Gosto de olhar para a minha cara e ver a mulher que estou me tornando, com as minhas rugas. Me cuido, me alimento bem, bebo água, faço meus lasers, vou ao dermatologista, como uma mulher da minha idade. Mas não saberia ser diferente. Não saberia ser colocando um monte de coisa na cara. Mas sem nenhum julgamento, as pessoas tem que ser felizes".