Carolina Herrera surge iluminada, Hilfiger e Belstaff saem em viagem

11 de setembro de 2012
Ver as imagens
Modelos entram na passarela com peças da coleção primavera 2013 de Carolina Herrera na Semana da Moda de Nova York

Com silhuetas fluidas de corte sutilmente marcado, Carolina Herrera exibiu esta segunda-feira, na Semana de Moda de Nova York, uma coleção primavera-verão 2013 cheia de luz, enquanto o tema viagem dominou os desfiles de Tommy Hilfiger e da estreante Belstaff.

"Eu me inspirei principalmente na luz, no movimento, numa fluidez encantadora", explicou à AFP a estilista Herrera logo após o seu desfile, afirmando ter apostado numa "nova silhueta" com comprimento, corte marcado e, de vez em quando, com calças curtas ou shorts.

A doçura esteve presente nas saias longas e nos vestidos de seda e gaze, algumas peças acabadas com leves adornos nas costas ou um ombro só para provocar o efeito de corte assimétrico. As roupas tinham cintura marcada, como as jaquetas com cintos largos usados com minissaias de seda selvagem.

As cores foram doces e claras, mas também houve lugar para estampados leves e belos alaranjados - cor que aparece com força em várias coleções - no vestido longo e leve em organza ou em outro todo feito de renda. À noite, os cintos se encheram de brilhos e dominaram superposições e transparências.

"Também misturei o romantismo de certas aparências com impressões abstratas", explicou a estilista de 73 anos, que tem a arte de transformar complexidade em luminosa simplicidade.

No cenário da 'high line' (passeio público criado em uma antiga linha ferroviária nova-iorquina), enquanto centenas de faróis tremulavam ao sabor do vento, Tommy Hilfiger conduziu seus espectadores a uma "viagem americana", decididamente patriótica, para apresentar sua coleção feminina, exibida na tarde de domingo, e na qual pedominaram o vermelho, o azul e o branco (cores da bandeira dos Estados Unidos), em um clima que lembrava o exclusivo balneário "Hampton", com uma casa de praia de teto tricolor.

Enquanto sua coleção masculina, exibida na sexta-feira, tivesse esbanjado descontração, inspirado nos clubes esportivos, para as mulheres o estilista pensou no mundo da vela.

Assim como na sexta-feira, listras e estampas de cordas foram onipresentes, agora predominantes em jaquetas de corte reto, nas calças largas arrastando no chão, em grandes vestidos trapézio e costas nuas, adornadas com correntes douradas, e nos vestidos de couro.

A segunda-feira também foi o dia da marca inglesa Belstaff, que originalmente era especializada em roupas de motoqueiros, e apresentou sua primeira coleção feminina na Semana de Moda, após ter sido comprada há um ano.

Seu estilista, Martin Cooper, também pegou carona na temática viagem, mais exatamente - explicou à AFP - nos "antigos baús de viagem e no romantismo que evocam". Para esta primeira coleção, o estilista fez uma releitura dos arquivos da casa, como algodões, linhos e couros perfurados ultrafinos, onde listras e detalhes em couro tiveram grande papel na construção de silhuetas vaporosas em tons de branco, creme, leite e castanhos.