Carolina do Sul suspende execução por pelotão de fuzilamento

·1 min de leitura
(Arquivo) Câmara de execução no estado americano de Ohio (AFP/CAROLINE GROUSSAIN) (CAROLINE GROUSSAIN)

A Suprema Corte da Carolina do Sul suspendeu nesta quarta-feira a execução de um prisioneiro por um pelotão de fuzilamento, que deveria ocorrer pela primeira vez naquele estado americano na próxima semana.

Richard Moore, 57, deveria ser executado em 29 de abril pelo assassinato de um funcionário de supermercado durante um assalto ocorrido em 1999. Como as fabricantes se recusam a fornecer os componentes necessários para a injeção letal, Moore teve que escolher entre a cadeira elétrica e o pelotão de fuzilamento, dois métodos pouco comuns nos Estados Unidos e que, segundo seus advogados, violam a proibição constitucional de “punições crueis e incomuns".

"Aceitamos essa solicitação e suspendemos temporariamente a execução do acusado", declarou a Suprema Corte ao prometer "uma ordem que defina os detalhes da suspensão".

Moore teria sido o primeiro condenado à morte executado naquele estado em mais de uma década.

bfm/caw/led/dax/dl/atm/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos