Carro-bomba suicida na capital da Somália mata pelo menos oito pessoas, diz autoridade

·1 minuto de leitura

(Reuters) - Um carro-bomba suicida matou pelo menos oito pessoas na capital da Somália neste sábado, em uma junção de rua próxima ao palácio presidencial, afirmou a polícia; e o Al Shabaab, com ligações com a Al Qaeda, afirmou que estava por trás do ataque que visava um comboio que se dirigia ao palácio.

O porta-voz da polícia Abdifatah Aden Hassan disse a repórteres no local da explosão o número de fatalidades pode ser maior porque alguns mortos e feridos foram levados pelas suas famílias.

“O Al Shabaab está por trás da explosão. Eles mataram oito pessoas, incluindo um soldado, uma mãe e duas crianças. O Al Shabaab massacrou civis”, disse.

Mohamed Ibrahim Moalimuu, o porta-voz do Governo, disse que entre os mortos estava Hibaq Abukar, conselheira de assuntos femininos e de direitos humanos do gabinete do primeiro-ministro Mohamed Hussein Roble.

“Ela era um dos pilares do gabinete do primeiro-ministro (para) assuntos femininos”, disse, em sua conta de Facebook.

Não ficou imediatamente claro se Abukar estava no comboio ou se por acaso estava nas proximidades quando a explosão aconteceu.

O Al Shabaab confirmou que foi responsável pelo ataque. O grupo, que quer derrubar o governo e impor sua própria interpretação rígida da lei islâmica, frequentemente realiza esse tipo de bombardeio.

(Por Abdi Sheikh e Feisal Omar)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos