Carro de John Kennedy, do Fluminense, é apreendido com tabletes de maconha; atacante não estava presente

O atacante John Kennedy, do Fluminense, se envolveu em nova polêmica. Na manhã deste domingo, dois homens foram presos na Operação Itaboraí Presente, carregando 10 gramas (dois tabletes) de maconha num Toyota Corolla branco que pertence ao atacante tricolor, que não estava presente no momento da detenção. A informação foi divulgada pelo 'g1' e confirmada pelo GLOBO.

Os policiais faziam uma ronda no momento que decidiram parar o veículo. No carro, estavam Brenno Faria Alon e Wallace Luiz Veiga de Aquino. Eles estariam saindo do Baile da Reta.

Durante o procedimento, os policiais encontraram a droga e constataram que os homens não tinha habilitação.

Posteriormente, John Kennedy foi contatado e compareceu à 71ª DP (Itaboraí), onde o caso foi registrado. Brenno e Wallace foram autuados no artigo 28 da Lei de Drogas – adquirir, guardar, tiver em depósito, transportar ou trouxer consigo, para consumo pessoal, drogas sem autorização.

A legislação prevê advertência sobre o efeito das drogas, prestação de serviços à comunidade ou medida educativa de comparecimento a programa ou curso educativo.

Já John Kennedy foi autuado no artigo 310 do Código de Trânsito Brasileiro – permitir, confiar ou entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada, com habilitação cassada ou com o direito de dirigir suspenso.

A pena é a detenção de seis meses a um ano, ou multa.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos