‘Calhambeque’ de R$ 1,6 mi de Roberto Carlos fica sem gasolina; litro custa R$ 8 no RJ

·2 min de leitura
O carro de Roberto Carlos ficou sem combustível no Rio (foto: Globo e reprodução / instagram @andremarinho72)
O carro de Roberto Carlos ficou sem combustível no Rio (foto: Globo e reprodução / instagram @andremarinho72)

Resumo da Notícia:

  • Roberto Carlos foi flagrado por fãs após seu carro parar na rua por falta de combustível 

  • O cantor foi socorrido por um carro de sua equipe que sempre o acompanha quando ele sai de casa

  • Ele não sabia que o carro estava sem combustível por não te usado tanto o automóvel nos últimos meses

O cantor Roberto Carlos passou por um perrengue daqueles neste fim de semana, no Rio de Janeiro. Ele precisou deixar seu carro na rua após sofrer uma pane seca, ou falta de combustível, no automóvel de R$ 1,6 milhão.

O rei estava a caminho de seu estúdio na Urca, bairro onde mora na cidade, quando seu Audi R8 parou na rua Marechal Cantuária. O momento chegou ao conhecimento do público porque as pessoas que estavam no local filmaram e compartilharam o momento ao som do sucesso “O Calhambeque”, de 1966.

“O calhambeque do Rei enguiçou por falta (de combustível) na Urca. Foi preço da gasolina?”, disse um dos fãs que compartilhou o vídeo nas redes sociais.

O Audi parou a cerca de 700 metros do seu apartamento. Segundo sua assessoria, o cantor não percebeu que o carro estava sem combustível já que não usou o bem durante o isolamento social rígido que fez por conta da pandemia.

No vídeo, Roberto aparece de máscara e pegando seus pertences e saindo do seu automóvel vermelho. Ele entrou em um carro cinza que pertence a sua equipe que sempre o acompanha durante suas voltas na cidade. Roberto ainda fechou o carro e acionou o alarme antes de entrar no outro automóvel.

Preço dos combustíveis

No Rio de Janeiro a gasolina já é encontrada a R$ 8 o litro em vários postos da cidade. Desde o início de novembro houve uma alta de 21% no preço cobrado pelos postos em todo o país com valor médio sendo cobrado a R$6,914%.

Essa é a sétima alta consecutiva se comparada ao mês de abril, último período de baixa em que o preço do combustível estava saindo a R$ 5,699 - é o que aponta o mais recente levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL). O etanol também registrou sua sétima alta seguida em comparação com o mesmo período, com valor médio de R$ 5,795 e aumento de 27%.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos