Carros da polícia parados na faixa de rolamento em Copacabana provocam queixas

Não é de hoje que o trânsito em torno do 19º Batalhão de Polícia Militar (BPM) na Rua Figueiredo de Magalhães é motivo de reclamação entre moradores do bairro e motoristas. Ao longo do dia, oficiais costumam estacionar as viaturas no meio da rua, e a via acaba perdendo uma faixa, sobrando somente duas e às vezes até mesmo uma para veículos, causando transtornos no trânsito

Sorria, você está na Barra Olímpica: saiba por que o Rio ganhou um novo bairro

Longevidade: Tijucano de 101 anos revela seus segredos para uma vida longa e saudável

— Outro dia demorei mais de 40 minutos para andar cinco ruas e entrar na Figueiredo. Estava impossível, e tive que mudar minha rota. Fui obrigada a virar na Barata Ribeiro porque o trânsito não andava. É um percurso que pode ser feito em menos de cinco minutos. Aquela parte da rua é muito importante, porque dá acesso ao túnel que leva a Botafogo — diz a moradora Camilla Dinês.

No fim do ano passado, outra queixa envolvendo o BPM começou a circular, principalmente entre moradores do Bairro Peixoto. Três trechos ganharam placas que permitem o estacionamento somente para "veículos autorizados".

— A maioria dos prédios aqui é antiga e não tem garagem. O batalhão está aqui há anos e nunca precisou usar essas vagas. Ajudamos os policiais, pagamos café, lanche da madrugada, fazemos vaquinha e adoramos essa proximidade com eles porque aumenta nossa sensação de segurança. Mas isso de pegarem as vagas beira o absurdo — questiona o administrador Carlo Albuquerque.

A CET-Rio informa que as placas foram solicitadas pelo Batalhão, pela subprefeitura e pela gerência executiva do bairro. Diz ainda que as vagas são destinadas às viaturas do 19º BPM com vistas a reduzir o número delas na Figueiredo de Magalhães.

Já a assessoria de imprensa da Polícia Militar informa que as vagas são de fato destinadas aos veículos particulares de policiais militares lotados no 19° BPM e que as autorizações que são colocadas nos carros foram cedidas pela própria CET-Rio.

A Secretaria municipal de Ordem Pública entende que as atividades operacionais com viaturas podem acabar gerando um excesso de carros parados, prejudicando o trânsito. Informou que vai comunicar essa questão aos policiais e reforçar o efetivo da Guarda Municipal que atua naquela região para manter o ordenamento e a fluidez nas vias de Copacabana.

Neste sábado, mesmo após a publicação da matéria, as viaturas do 19ºBPM continuavam obstruindo a rua e a ciclovia.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGLOBO_BAIRROS)