Carros da Tesla sofreram 273 acidentes com piloto automático

Carros da Tesla se envolveram em 273 acidentes enquanto usavam piloto automático (Foto: Jeff Gritchen/Digital First Media/Orange County Register via Getty Images)
Carros da Tesla se envolveram em 273 acidentes enquanto usavam piloto automático (Foto: Jeff Gritchen/Digital First Media/Orange County Register via Getty Images)
  • Os carros de Elon Musk se envolveram em 70% dos 392 acidentes envolvendo assistência de motorista;

  • A Hyundai ficou em segundo lugar com 90 acidentes envolvendo assistência ao motorista;

  • Os acidentes foram contabilizados de º de julho do ano passado a 15 de maio deste ano

Os carros da Tesla sofreram 273 acidentes em menos de um ano enquanto usavam tecnologia de assistência ao motorista, incluindo os recursos “Full Self Driving” e “Autopilot” da empresa, de acordo com novos dados do governo federal divulgados na quarta-feira.

Os carros da montadora elétrica de Elon Musk foram responsáveis ​​por cerca de 70% de um total de 392 acidentes envolvendo assistência ao motorista de 1º de julho do ano passado a 15 de maio deste ano, mostram números da administração de segurança no trânsito rodoviário dos EUA.

A Hyundai ficou em segundo lugar com 90 acidentes envolvendo assistência ao motorista, seguido por Subaru com 10 e Ford com cinco. Outras montadoras, incluindo Toyota, BMW, Porsche, Hyundai e General Motors, relataram menos de cinco acidentes relacionados à assistência ao motorista cada.

A notícia vem depois que o órgão iniciou na semana passada uma investigação sobre o sistema de piloto automático da Tesla , que ajuda a manter os veículos dentro das faixas e ajusta automaticamente a velocidade do controle de cruzeiro com base no fluxo de tráfego. O piloto automático ainda requer supervisão humana e é menos ambicioso do que o recurso Full Self Driving da Tesla, que automatiza a condução mesmo em ruas congestionadas da cidade.

A agência disse que avançou sua investigação em andamento sobre os acidentes relacionados ao piloto automático para uma análise de engenharia – a etapa final necessária antes que as autoridades federais decidam se impõem um recall.

Em uma ligação com repórteres na quarta-feira, o administrador do órgão, Steven Cliff, alertou que os dados carecem de contexto e servem como um guia para ajudar a identificar tendências de segurança, de acordo com a CNBC.

“Aconselho cautela antes de tentar tirar conclusões com base apenas nos dados que estamos divulgando. Na verdade, os dados por si só podem levantar mais perguntas do que responder.” disse Cliff a CNBC.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos