Carta de vítima do Titanic deve alcançar milhares de dólares em leilão

Visão geral do cais onde o Titanic foi construído, em Belfast, na Irlanda do Norte 17/01/2012 REUTERS/Cathal McNaughton

LONDRES (Reuters) - Uma carta manuscrita encontrada no corpo de um homem que morreu no naufrágio do Titanic deve ser vendida por até 105 mil dólares em um leilão no sábado.

A carta, escrita pelo passageiro da primeira classe Alexander Oskar Holverson à sua mãe em papel timbrado com os dizeres "a bordo do Titanic", descreve suas impressões do navio palaciano, elogiando a comida e a música.

"Se tudo correr bem, chegaremos em Nova York na manhã de quarta-feira", escreveu Holverson um dia antes do encontro fatídico da embarcação com um iceberg.

Holverson era um vendedor nascido no Estado norte-americano de Minnesota que viajava com a esposa, Mary Alice, que sobreviveu ao desastre.

Na carta ele também descreve como ficou lado a lado de um dos passageiros mais famosos do barco.

"John Jacob Astor está neste navio", disse a respeito do financista e investidor imobiliário norte-americano, um dos homens mais ricos do mundo à época.

"Ele se parece com qualquer outro ser humano, embora tenha milhões. Eles se sentam no convés com o resto de nós".

A carta é uma das últimas de que se tem conhecimento a sobreviver ao naufrágio, e ainda tem manchas de sua permanência no Atlântico.

O Titanic era o maior transatlântico em serviço quando se chocou com um iceberg no dia 14 de abril de 1912 viajando de Southampton a Nova York. Mais de 1.500 pessoas morreram.

A correspondência está sendo leiloada pela família de Holverson na casa de leilões Henry Aldrige & Son, localizada em Devizes, cidade do sul da Inglaterra.

(Por Mark Hanrahan)