Cartaz oferece recompensa de R$ 5 mil por informações sobre bandidos que mataram PM na Linha Vermelha

Extra
·2 minuto de leitura

O Disque-Denúncia divulgou um cartaz oferecendo R$ 5 mil de recompensa por informações que levem até a prisão dos assassinos do cabo da Polícia Militar Heron Coelho Ferreira, de 29 anos. Na madrugada desta quinta-feira, o militar estava dentro de uma patrulha do Batalhão de Vias Especiais, estacionada ao lado de uma cabine blindada, na pista sentido Rio da Linha Vermelha, próximo ao acesso à Ponte Rio-Niterói, quando homens armados de fuzis e pistolas metralharam o carro da PM.

Heron levou pelo menos dez tiros que atingiram o abdômen, uma das pernas e o braço direito do cabo. Um soldado que estava ao lado do cabo também foi ferido, mas sobreviveu. Ele foi levado para o Hospital da Polícia Militar, no Estácio.
Os bandidos fugiram logo após os disparos em um carro não identificado, deixando para trás uma pistola Glock e dois carregadores de fuzil, um deles municiado com seis balas. De acordo com os resultados de uma perícia, pelo menos 50 disparos atingiram o carro da Polícia Militar. Parentes do agente assassinado foram ao Instituto Médico-Legal para providenciar a liberação do corpo, que foi reconhecido por um irmão de Heron. Agentes do BPVE acompanharam a família. Em nota, a PM lamentou a morte do cabo e informou que ele estava na corporação desde 2011. Heron era casado e tinha uma filha. De acordo com dados do Instituto Fogo Cruzado, desde o início do ano 57 agentes de segurança foram baleados na Região Metropolitana do Rio — 24 deles morreram. Entre os feridos, 46 eram policiais militares — 17 morreram.
O caso foi registrado na Delegacia de Homicídios da Capital (DHC). Os investigadores tentam descobrir o que motivou o ataque. O porta-voz da PM, major Ivan Blaz, classificou o ataque como "um atentado à democracia.

— O que é mais lamentável é que esses criminosos tentaram impedir um policiamento, o ostensivo, que é o que faz a diferença para a população que transita nessas vias. Esse ataque é um atentado à democracia e não pode ficar impune- disse o oficial.

Quem tiver alguma informação sobre os assassinos do cabo PM Heron Coelho Ferreira pode ligar para o Disque-Denúncia (2253-1177). Não é necessário se identificar.