Cartilha da Fiocruz para um Natal com menos risco sugere ar-condicionado desligado e distanciamento de dois metros

Extra
·3 minuto de leitura

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) lançou uma cartilha com orientações de segurança para as festas de Natal e réveillon. O material inclui recomendações sobre como preparar e servir os alimentos, organização do ambiente e medidas gerais de proteção para as festividades em casa.

“Este será um fim de ano muito diferente daquele que todos gostaríamos de ter, mas é preciso encontrar um equilíbrio entre o desejo de estarmos todos juntos e a necessidade de medidas protetivas que a pandemia e, especialmente, o aumento do número de novos casos no país nos colocam. Por isso, é muito importante que as pessoas tenham informações corretas e sigam as recomendações”, alerta a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade, na cartilha.

A produção do material teve a colaboração do Observatório Covid-19 da Fiocruz e de outros especialistas da fundação. “A forma mais segura de passar o Natal e o réveillon é ficar em casa e celebrar apenas com as pessoas que moram com você”, indica a cartilha.

Mas, para quem ainda assim fizer questão de receber visitas ou celebrar em outro local, os especialistas alertam que existirá exposição à possibilidade de contágio pelo novo coronavírus. Para diminuir os riscos, eles recomendam usar máscara sempre que não estiver comendo ou bebendo, ter um saco para guardar a máscara, mantê-la seca e limpa entre os usos, além de ter uma extra. Também é indicado manter distância de pelo menos dois metros de outras pessoas, preferir locais abertos e evitar o uso do ar-condicionado, não compartilhar objetos como talheres e copos e higienizar as mãos após tocar em objetos de uso comum.

A cartilha alerta que o número de convidados deve ser limitado de acordo com o tamanho do local, para que as pessoas possam manter dois metros de distância entre si. Música alta deve ser evitada para que não seja preciso falar alto ou gritar — quanto maior o volume da voz, mais gotículas são expelidas durante a fala.

De acordo com as recomendações da cartilha da Fiocruz, os convidados não devem se sentar todos juntos na hora da ceia. Os espaços podem ser organizados reunindo as pessoas que moram juntas. Álcool gel deve ser disponibilizado em todos os ambientes.

O material também pede que se evite compartilhar a ceia, orientando os convidados a levar sua própria comida e bebida. É recomendado disponibilizar as bebidas em embalagens individuais em baldes com gelo, para que as pessoas possam se servir sozinhas, e oferecer condimentos embalados individualmente, sempre que possível.

Especialistas orientam que se evite compartilhar os utensílios para servir a comida. Recipientes não individuais devem ser manuseados por uma única pessoa, que deve lavar as mãos com frequência e usar máscara ao servir a comida.

Para quem pretende receber convidados ou celebrar em outro local, é recomendado verificar se está com sintomas da Covid-19 ou tem diagnóstico da doença, ainda está no período de 14 dias desde os primeiros sintomas da doença, está aguardando resultado do teste ou teve contato com alguém que teve Covid-19 nos últimos 14 dias. Nesses casos, o isolamento domiciliar deve ser mantido, sem participar de eventos ou receber visitas. A cartlha também orienta que quem faz parte ou mora com alguém que faça parte do grupo de risco para casos graves de Covid-19 deve ficar em casa e celebrar as datas apenas com os moradores da mesma casa.