Obama admite possibilidade de bomba em avião russo que caiu no Egito

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
O presidente americano, Barack Obama, em Newark, Nova Jersey, no dia 2 de novembro de 2015
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez alusão, nesta quinta-feira, à "possibilidade" de que uma bomba a bordo tenha provocado a explosão do avião russo na região do Sinai, no Egito, mas destacou que não tem certeza nenhuma a esse respeito.

"Penso que existe uma possibilidade de que tenha sido uma bomba a bordo e estamos levando-a muito a sério", declarou Obama à rádio Kiro, do grupo CBS.

O Airbus A321, da companhia Metrojet, com 224 pessoas a bordo, caiu no fim de semana passado pouco após decolar da cidade turística egípcia de Sharm el Sheikh com destino a São Petersburgo. Todos a bordo morreram.

Horas depois da queda da aeronave, no sábado, em seu reduto, no Sinai, o braço egípcio do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) assegurou ter derrubado o avião, sem dar maiores detalhes. Mas a Rússia e o Egito desconsideraram a hipótese da bomba. Para o Cairo, não há evidência que sustente esta teoria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos