Casa Branca expressa confiança em instituições democráticas do Brasil e diz monitorar eleição

Porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre

(Reuters) - A Casa Branca expressou na quarta-feira confiança nas instituições democráticas brasileiras e disse que está monitorando as eleições presidenciais de outubro no país, no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro (PL) buscou dar uma demonstração de força durante os atos de comemoração do Bicentenário da Independência.

"Com relação à eleição brasileira, vamos continuar a monitorá-la. Os Estados Unidos confiam na força das instituições democráticas brasileiras", disse a porta-voz da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, em briefing à imprensa quando indagada sobre a disputa pelo Palácio do Planalto.

"O Brasil tem um histórico forte de eleições livres e justas, que são conduzidas com transparência e nível elevado de participação dos eleitores", acrescentou.

Apoiadores de Bolsonaro que foram às ruas de várias cidades do país no 7 de Setembro levaram cartazes com críticas ao Supremo Tribunal Federal e ecoando alegações falsas feitas por Bolsonaro contra o sistema eletrônico de votação.

O presidente frequentemente afirma, sem apresentar quaisquer evidências, que houve fraudes nas eleições de 2014 e 2018 e alega falsamente que as eleições brasileiras não são passíveis de auditoria.

Bolsonaro aparece em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto para a eleição de 2 de outubro, atrás de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

(Reportagem de Eduardo Simões)