Casa Branca quer que Reino Unido continue sendo um líder forte na Europa

Casa Branca em Washington, no dia 18 de março de 2017

A Casa Branca expressou nesta quarta-feira seu desejo de que o Reino Unido se mantenha como um "líder" na Europa, horas depois de Londres ativar o Brexit apresentando formalmente sua solicitação para sair da União Europeia (UE).

"Respeitamos a vontade dos eleitores britânicos [...] Queremos que o Reino Unido se mantenha como um líder forte na Europa", declarou Sean Spicer, porta-voz de Donald Trump.

"Qualquer que seja a forma que assumir a relação Reino Unido-União Europeia, queremos que o Reino Unido continue sendo um forte líder na Europa", reiterou.

Spicer também rechaçou as críticas do presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, a Trump, que disse que o presidente americano "não se interessa pelos assuntos europeus".

"O presidente tem muito conhecimento sobre questões mundiais, em especial da Europa e da Otan", afirmou.

Trump deixou os dirigentes europeus incomodados por diversas vezes ao elogiar o Brexit e profetizar que outros países abandonarão a UE.

Nove meses após o referendo do Brexit, o embaixador britânico para a UE, Tim Barrow, entregou nesta quarta-feira ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, a carta que ativou formalmente o mecanismo de saída do bloco e que dá início aos dois anos de complicadas negociações.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, pediu ao seu povo que permaneça unido neste momento, destacando que a ruptura com a UE "não tem volta".

A Comissão Europeia bloqueou nesta quarta a fusão entre a LSE e a Deutsche Börse, operadoras das bolsas de Londres e Frankfurt.