Casa de Emerson Leão é assaltada em São Paulo

Emerson Leão não estava em casa no momento da invasão dos assaltantes. Foto: Kim Jae-Hwan/AFP via Getty Images
Emerson Leão não estava em casa no momento da invasão dos assaltantes. Foto: Kim Jae-Hwan/AFP via Getty Images

O ex-treinador Emerson Leão teve sua casa assaltada no Jardim Paulista, Zona Oeste de São Paulo. No imóvel, os policiais foram recepcionados por Emerson Leão. Segundo o ex-técnico, que não estava na residência quando o crime aconteceu neste domingo, pela manhã.

Ao retornar para casa com a esposa, Leão se encontrou o portão de entrada e outras portas com vestígios de arrombamento. A vítima constatou que foram roubadas uma bolsa com joias e relógios de ouro.

Leia também:

Além disso, os acusados também levaram vários troféus, incluindo uma réplica da Taça Jules Rimet e também diversas medalhas de ouro, entre elas a de campeão da Copa de Mundo de 70.

A perícia foi acionada. O caso foi registrado no 15º Distrito Policial e encaminhado ao 14º em Pinheiros, Zona Oeste da Capital.

Ex-técnico da seleção, Leão não quer gringo substituindo Tite

Emerson Leão foi goleiro da Seleção Brasileira em quatro Copas do Mundo: 1970, 1974, 1978 e 1986. Já como técnico substituiu Vanderlei Luxemburgo na equipe canarinho, mas teve passagem curta, comandando o Brasil em apenas 10 jogos. A demissão ocorreu de forma turbulenta após a quarta colocação na Copa das Confederações de 2001.

Em entrevista recente ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, Leão elogiou Dorival Júnior e se mostrou contrário ao fato de um estrangeiro assumir o comando técnico do Brasil.

"Com os problemas que ele teve de saúde ficou vendo futebol o tempo todo. Acho que ele está no começo da carreira dele. Começou a ser vitorioso em grandes equipes agora, por mérito dele. Eu discordo de que o treinador da seleção seja estrangeiro. Acho que não precisa. Todas as vezes que fomos campeões mundiais eram brasileiros", disse o ex-goleiro e ex-treinador.