Casa de Emerson Leão é invadida em SP, e ladrões roubam medalha da Copa de 1970

***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 09.07.2015 - Entrevista com o ex-técnico Emerson Leão. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)
***FOTO DE ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP, 09.07.2015 - Entrevista com o ex-técnico Emerson Leão. (Foto: Rubens Cavallari/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Criminosos ainda não identificados invadiram a casa do ex-treinador Emerson Leão, 73, e furtaram a medalha de ouro conquistada na Copa do Mundo de 1970, além de uma réplica, também em ouro, da taça Jules Rimet. Joias e outros troféus também foram levados.

Leão mora no Jardim Paulista, bairro nobre na zona oeste de São Paulo, e deu falta dos itens na manhã deste domingo (6).

Em depoimento à polícia, ele contou que saiu de casa na manhã de quinta-feira (3), acompanhado da esposa, e só retornou no domingo. A suspeita é que a invasão e o roubo tenham ocorrido entre o fim da tarde de sábado (5) e a madrugada de domingo.

Na sexta (4), duas funcionárias responsáveis pela limpeza do imóvel foram ao local, onde ficaram até por volta das 15h, e não notaram nada de diferente.

O ex-técnico contou à polícia que, ao voltar para casa no domingo, percebeu que o portão de entrada e algumas portas do imóvel estavam com marcas de arrombamento.

A réplica da taça Jules Rimet furtada neste fim de semana reproduz a conquistada pela seleção brasileira na Copa de 1970. A original foi roubada da sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), em 1983. No ano seguinte, a Kodak construiu uma réplica perfeita na Alemanha e a entregou à direção da entidade.

O caso é investigado pelo 14º DP (Pinheiros), que não havia identificado ou prendido suspeitos, nem localizado os itens roubados, até a publicação deste texto. O prejuízo ainda será estimado pelo ex-técnico.

Em abril de 2012, no mesmo endereço, Leão foi vítima de um roubo realizado por dois criminosos, que levaram joias e relógios de luxo. A dupla foi presa e reconhecida por Leão.

À época, Leão disse que se deparou com os ladrões -um deles portando um estilete- ao chegar em casa para assistir a um jogo entre Corinthians e São Caetano. "Vi um deles descer da escada. Ele me mandou deitar no chão, empurrou-me, e eu empurrei ele. Foi muito rápido", contou, na ocasião.

Ainda segundo ele, o outro assaltante se jogou do primeiro andar da casa, e ambos fugiram por escadas colocadas junto ao muro da residência.