Casa mais cara dos EUA irá a leilão por R$ 1,67 bi

·2 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Intitulada como "The One", que quer dizer "A única" em português, a casa mais cara dos EUA está prestes a ser considerada a venda cara já feita nos Estados Unidos. A propriedade será leiloada em 7 de fevereiro, listada no valor de US$ 295 milhões, o que equivale a cerca de R$ 1,67 bilhão.

A propriedade possui 9.500 metros quadrados e fica localizada no bairro de Bel-Air, em Los Angeles, nos Estados Unidos. Se a casa for vendida, a plataforma de leilões Concierge irá presenciar a maior compra on-line já feita, segundo o site Architectural Digest.

Anteriormente, a casa já havia sido avaliada em US$ 500 milhões, o que equivale a R$ 2,84 bilhões. A possível transação está sendo feita pelos agentes Aaron Kirman, que aparece com frequência em programas da TV norte-americana, e Branden e Rayni Williams, ambos do grupo Williams and Williams.

A casa foi construída em um terreno de 40 mil metros quadrados, e tem vista de 360º. De cima da mansão, é possível ver o Oceano Pacífico, o centro de Los Angeles e a cordilheira de San Gabriel. O imóvel tem 20 quartos, e o maior dele mede 510 metros quadrados.

Na área de lazer estão uma boate particular, piscina com borda infinita, banheira de hidromassagem, duas saunas, salão de beleza, pista para corrida, quatro pistas de boliche, biblioteca de dois andares, um teatro com 40 lugares, quadra de tênis, uma adega para 10 mil garrafas, academia e um salão de charutos. A garagem tem a capacidade para 30 carros, e é equipada com duas mesas giratórias para exibir os automóveis.

A "The One" foi projetada e construída por Nile Niami, por 10 anos. Antes que a casa recebesse hóspedes, ela foi colocada em liquidação judicial pelo Tribunal Superior do Condado de Los Angeles, para fazer com que os credores de Niami fossem pagos. Ele acumula US$ 165 milhões em dívidas e empréstimos, o que equivale a cerca de R$ 940 milhões.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos