Casa onde houve explosão que feriu 6 PMs em SP começa a ser demolida

ALFREDO HENRIQUE
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A casa onde houve uma explosão no interior de São Paulo e deixou seis policiais militares feridos, na segunda-feira (4), começou a ser parcialmente demolida nesta quarta-feira (6) com monitoramento da Defesa Civil. O homem que teria provocado a explosão permanece preso. O caso ocorreu na cidade de Fartura (357 km de São Paulo). Até a publicação desta reportagem, cinco PMs estavam internados, sendo um com mais gravidade e os demais estáveis, de acordo com a corporação. O sexto policial teve alta. Segundo a Prefeitura de Fartura, gestão Luciano Peres (PSDB), os trabalhos de demolição devem durar cerca de três dias. "Nesta primeira fase, a parte dos fundos do imóvel será derrubada e a da frente mantida", explicou o governo municipal por meio de assessoria de imprensa. Após isso, uma nova avaliação será feita pela Defesa Civil para verificar se uma nova demolição será necessária. "O trabalho é feito com minúcia, para evitar o comprometimento de imóveis vizinhos", destacou o governo da cidade do interior. Segundo a PM, um cabo permanece internado em estado grave no hospital de Catanduva (385 km de SP). Outros dois foram transferidos nesta quarta-feira (6) para a Santa Casa de Marília (435 km de SP), para uma ala especializada em queimados. O estado de saúde de ambos é estável. Um outro policial também foi transferido nesta quarta para o hospital universitário da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), na capital paulista, e um soldado aguarda uma possível liberação, ainda nesta quinta-feira (7) na Santa Casa de Avaré (267 km de SP). A Coordenadoria de Assistência Social de Fartura afirmou que está prestando auxílios à mulher do homem que foi preso. A defesa dele ainda não foi localizada. O CASO Um homem foi preso em flagrante acusado de colocar fogo em três botijões de gás abertos e causar a explosão que deixou os seis policiais militares feridos em Fartura. Segundo a SSP (Secretaria da Segurança Pública), os seis policiais foram à residência, na rua das Figueiras, para atender a uma ocorrência de possível tentativa de suicídio. De acordo com a Polícia Militar, após um desentendimento com a mulher, o homem ameaçava atear fogo em um galão de gasolina e em botijões de gás dentro da casa. Enquanto os policiais atendiam a ocorrência, o homem iniciou o incêndio. O rapaz foi preso na Delegacia de Taquarituba (328 km de SP), onde a ocorrência foi registrada. Ele não teve ferimentos.