Casa onde Marilyn Monroe morreu está à venda por US$ 6,9 milhões

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Simples para os padrões das celebridades de Hollywood, mas icônica por sua história, a casa onde a atriz Marilyn Monroe morou por menos de três anos está à venda por US$ 6,9 milhões (aproximadamente R$ 21 milhões).

Comprada em 1960 pela protagonista de "Quanto Mais Quente Melhor", a propriedade de Los Angeles foi também onde Marilyn foi encontrada morta em 1962, devido a uma overdose de barbitúricos, aos 36 anos de idade.

A casa foi construída em 1929 e tem quatro quartos, três banheiros e uma piscina na qual a atriz nunca teria nadado, segundo boatos. Entre os vizinhos estão Ewan McGregor e Naomi Watts, que atuaram juntos em "O Impossível".

Apesar de ter vivido em diversas casas ao longo de sua vida, a propriedade foi a única comprada por Marilyn.

Em sua última entrevista, publicada pela revista "Life" antes de sua trágica morte, a atriz disse que não gostaria que tirassem fotos do interior do local, pois gostaria de mantê-lo como algo privado.

Não é a primeira vez que a propriedade entra no mercado imobiliário. Seus últimos donos a compraram em 2010 por US$ 3,8 milhões (cerca de R$ 12 milhões).