Casa pós-coronavírus: arquitetos antecipam tendências para os lares que virão

Lívia Breves

Muito vai mudar quando a pandemia mundial passar. As casas, nossas cápsulas de segurança e aconchego nos dias de hoje, vão acompanhar os novos ares. Estar mais indoor, ter uma preocupação maior com o que será levado para dentro, um descarte de lixo mais responsável, valorizar ainda mais as áreas abertas e solares e levar o verde cada vez mais para dentro, seja em hortas ou jardins, serão alguns dos pontos importantes.

A arquiteta Carol Rezende, que comanda o escritório ProArquitetura ao lado de Thais Meireles, já está investigando o assunto e traçando algumas características que farão parte do novo morar. “A residência, que muitas vezes foi reformada para receber, acomodar festas e jantares, agora está sendo redescoberta como um lugar de afeto, acolhimento, segurança e autocuidado”, comenta a arquiteta. Logo de início, Carol percebeu um boom nos investimentos em espaços para home office e prática de exercícios físicos.

Mas não parou por aí. “Com o prolongamento da quarentena, começamos a estudar os novos desejos. Os moradores buscarão espaços híbridos e áreas abertas. Halls serão bem-vindos e funcionarão como filtros de sujeira, da mesma maneira que portas de serviços, tantas vezes eliminadas anteriormente, tendem a voltar”, destaca ela. Além disso, boxes e aparadores para receber encomendas e higienizá-las, assim como um canto com boa iluminação, conforto e baixo nível de ruído para fazer lives, já estão sendo solicitados.

A dupla Michelle Jaeger e Natalia Schmidt, da MZNO, percebe um aumento de pedidos de reformas residenciais. “O cliente está tendo uma relação de maior proximidade com sua habitação, se dedicando a repensar esse espaço. Não podemos falar de arquitetura sem falar de urbanismo. O momento pede uma cidade mais democrática”, comenta Michelle, destacando que precisa haver harmonia tanto dentro de casa quanto fora dela. “A boa arquitetura é aquela que busca o bem-estar coletivo”, completa Natalia. Além disso, elas destacam que as cozinhas estarão integradas e com tudo à mão. “Espaço para horta e composteira para o lixo orgânico serão tendência”, lista Michelle.

A arquiteta Andrea Chicharo inclui ainda outra característica. “Os espaços estarão mais minimalistas, para dar mais independência aos moradores”, diz.

Gabriela Maciel, da Fita Arquitetura, percebe uma nova apropriação da casa. “Há cliente comentando que encontrou uma vista inédita para o Pão de Açúcar. Será necessário criar refúgios em ambientes confortáveis. A organização tornou-se objeto de desejo e aproveitar cada cantinho, fundamental”, percebe ela.

Um novo jeito de morar já está em curso.

  • Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Entenda por que o presidente Bolsonaro está tão nervoso

    Inquéritos em andamento no STF podem levar ao afastamento ou cassação do presidente

  • Os amores de Gretchen: relembre alguns dos 17 casamentos da rainha do rebolado
    Estilo de vida
    Extra

    Os amores de Gretchen: relembre alguns dos 17 casamentos da rainha do rebolado

    A cantora anunciou que está noiva do saxofonista paraense Esdras de Souza e prestes a se casar pela 18ª vez

  • Weintraub apela ao direito de permanecer calado durante depoimento à Polícia Federal
    Política
    Yahoo Notícias

    Weintraub apela ao direito de permanecer calado durante depoimento à Polícia Federal

    A PF havia marcado o depoimento para amanhã. Porém, hoje, o próprio Weintraub pediu para antecipá-lo

  • Coronavírus: macacos atacam laboratório e roubam sangue infectado na Índia
    Notícias
    Yahoo Notícias

    Coronavírus: macacos atacam laboratório e roubam sangue infectado na Índia

    O ataque ocorreu nesta semana, quando um técnico de laboratório andava no campus de uma faculdade de medicina estatal em Meerut

  • Site coloca Pelé como jogador mais superestimado de todos os tempos; Neymar está no top-10
    Esportes
    O Globo

    Site coloca Pelé como jogador mais superestimado de todos os tempos; Neymar está no top-10

    Hulk, Coutinho e Roberto Carlos são os outros brasileiros que completam a lista

  • TSE dá prazo para Bolsonaro e Mourão se manifestarem sobre impulsionamento de mensagens nas eleições de 2018
    Política
    Yahoo Notícias

    TSE dá prazo para Bolsonaro e Mourão se manifestarem sobre impulsionamento de mensagens nas eleições de 2018

    Eles vão se manifestar sobre pedido do PT na ação que investiga a influência do impulsionamento de mensagens nas eleições presidenciais de 2018

  • Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura
    Notícias
    HuffPost Brasil

    Descoberta de documento comprova que Raul Seixas não delatou Paulo Coelho para a ditadura

    Uma ficha policial de dezembro de 1973 pode dar um ponto final a suspeita deque Raul Seixas teria delatado o entao parceiro musical e hoje escritor defama mundial Paulo Coelho para os orgaos de repressao da ditadura militar.

  • Coronavírus: Brasil tem 27.878 mortes e 465.166 casos confirmados, diz Ministério da Saúde
    Saúde
    Yahoo Notícias

    Coronavírus: Brasil tem 27.878 mortes e 465.166 casos confirmados, diz Ministério da Saúde

    País registrou mais de 1.000 mortes pelo quarto dia seguido e teve recorde de infectados pelo segundo dia seguido

  • Paolla Oliveira fala sobre cenas de nudez: 'Não tenho vergonha nem pudor'
    Entretenimento
    Extra

    Paolla Oliveira fala sobre cenas de nudez: 'Não tenho vergonha nem pudor'

    A atriz afirmou que algumas pessoas têm uma imagem errada dela e não a convidam para viver certos personagens

  • Coronavírus: mulher de 103 anos celebra recuperação tomando cerveja
    Saúde
    Extra

    Coronavírus: mulher de 103 anos celebra recuperação tomando cerveja

    Muitos idosos em todo o mundo se recuperaram do coronavírus nos últimos meses, gerando esperança...

  • O que acontece se a Terra parar de girar?
    Notícias
    Originais do Yahoo

    O que acontece se a Terra parar de girar?

    Neste momento, estamos rodando a uma velocidade de 1.669 km/h na linha do Equador. Nós não ficamos enjoados, ou tontos, pois tudo que vemos está girando no mesmo ritmo. Se o globo freasse de uma vez, seríamos arremessados a leste (sentido de rotação da Terra) com uma força inimaginável. Quanto mais longe da linha do Equador, menor seria o deslocamento. Mas mesmo assim, catastrófico. Em São Paulo, uma pessoa seria voaria a 1.535 km/h. Enquanto em Porto Alegre o número cairia para 1.446 km/h. Já em Longyearbyen, na Noruega, que fica próxima ao Polo Norte, a corrida seria mais “suave”: 346 km/h. A atmosfera continuaria girando e criaria ventanias e tsunamis catastróficos. A maior parte da água dos oceanos está na linha do Equador, onde o mar é até 8 km mais alto. Esse acúmulo deixaria de existir, os mares seriam espalhados alagando algumas regiões e fazendo surgir novas terras. Se o movimento de translação continuasse nessa teoria, teríamos 6 meses de dia e 6 de noite. A Terra, na verdade, já está freando. Mas 1,5 milissegundo a cada 100 anos. Em 4,6 bilhões de anos ela irá rodar 7 vezes por ano e os dias terão 1.152 horas. Não vai dar para reclamar que está sem tempo. Veja mais •Quantas bactérias vivem no nosso corpo? •As obras de arte mais valiosas do mundo •Conheça a maior cidade fantasma do mundo

  • Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE
    Política
    Yahoo Notícias

    Provas sobre fake news podem cassar chapa Bolsonaro-Mourão no TSE

    Evidências encontradas pela PF em endereços de aliados do governo podem ajudar a desvendar se o suposto esquema de propagação de fake news usado na campanha eleitoral foi mantido após a vitória de Bolsonaro

  • O que a prisão de um repórter negro e as manifestações nos EUA dizem sobre o Brasil?
    Notícias
    Yahoo Notícias

    O que a prisão de um repórter negro e as manifestações nos EUA dizem sobre o Brasil?

    Em mais um dia de protestos contra o assassinato de um homem negro pela polícia em Minneapolis, Omar Jimenez, correspondente negro da CNN, foi preso enquanto exercia sua função de jornalista

  • Por que lançamento inaugural de nave da SpaceX é histórico também para a Nasa
    Ciência
    BBC News Brasil

    Por que lançamento inaugural de nave da SpaceX é histórico também para a Nasa

    A cápsula Crew Dragon deve levar dois astronautas ao espaço neste fim de semana, a depender das condições do tempo. É um episódio crucial para o sucesso de um projeto da agência espacial americana que vem sendo construído há alguns anos.

  • Moro diz que vetos de Bolsonaro ao projeto anticrime foram para proteger Flávio Bolsonaro
    Política
    O Globo

    Moro diz que vetos de Bolsonaro ao projeto anticrime foram para proteger Flávio Bolsonaro

    Ex-juiz comenta a possível existência de uma "Abin paralela". Segundo ele, no início do governo houve uma "solicitação informal" de um número "até significativo" de policiais federais para atuar no Planalto

  • Datafolha mostra que Bolsonaro conseguiu um feito
    Política
    Yahoo Notícias

    Datafolha mostra que Bolsonaro conseguiu um feito

    O presidente toma o caminho inverso da maioria dos líderes mundiais que ganharam a confiança dos compatriotas durante a pandemia

  • Manifesto expõe resistência à postura de Aras à frente da Procuradoria-Geral da República
    Notícias
    Extra

    Manifesto expõe resistência à postura de Aras à frente da Procuradoria-Geral da República

    Atos recentes do procurador-geral da República, Augusto Aras, geraram inconformismo entre seus...

  • Congresso precisa agir antes que haja um golpe, dizem líderes de partidos no Senado
    Política
    Folhapress

    Congresso precisa agir antes que haja um golpe, dizem líderes de partidos no Senado

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Líderes partidários do Senado criticaram, nesta quinta-feira (28), a tentativa do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), de buscar uma pacificação entre o presidente da República Jair Bolsonaro e o STF (Supremo Tribunal Federal). Nesta quinta, Alcolumbre esteve no Palácio do Planalto para uma conversa com Bolsonaro. Após o encontro, ele narrou aos colegas que levou uma mensagem de harmonia diante da escalada da retórica autoritária do presidente. O líder do PT, Rogério Carvalho (SE), afirmou que as manifestações desta quinta do presidente Bolsonaro e de seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), não podem ser aceitas. O presidente afirmou, ao sair do Palácio da Alvorada, que "ordens absurdas não se cumprem", em relações às decisões recentes do STF. Já seu filho falou que será natural se a população recorrer às Forças Armadas caso esteja insatisfeita com o desempenho do Congresso Nacional e do STF. "O que o presidente (Bolsonaro) falou hoje, o que o seu filho falou hoje é dizer que já não é uma questão de fazer, de dar um golpe, de estabelecer o limite para o STF, para o Congresso Nacional, mas é quando isso é uma ameaça inaceitável que nós não podemos aceitar calados, nem o Congresso, nem o Senado, nem a Câmara", criticou o líder do PT. A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) considerou como preocupantes as declarações da família Bolsonaro que, segundo ela, são uma ameaça de golpe. "O presidente tem feito declarações extremamente preocupantes, e não apenas ele, mas os seus familiares, mais precisamente seus filhos, O que nós temos hoje é uma escalada clara de que há um desejo por parte deste governo de ameaçar a democracia e até estabelecer um golpe no nosso país", disse. Eliziane criticou a tentativa de Alcolumbre de pacificação, que segundo ela, não têm mais reflexo junto ao governo federal. "Ou nós vamos agir ou teremos simplesmente que olhar uma situação acontecendo, numa posição clara de letargia, sem agir e, infelizmente, tendo que, lá na frente -e eu espero que isso não aconteça-, acompanhar um golpe de Estado". Para o líder da Rede, Randolfe Rodrigues (AP), Alcolumbre precisa ter uma posição que vá além de pedir pacificação. "Em algum momento, tem que ser dito para o Senhor presidente da República que ele não pode avançar mais". Mais cedo, Alcolumbre chegou a narrar para os colegas senadores a conversa como presidente da República, onde o senador afirmou que levou uma mensagem de "calma e serenidade". "Foi uma conversa boa, muito franca, diante de tudo que viemos nos últimos dias desde a publicação do vídeo, e a gente vai tratar com serenidade, e vamos pedir calma, e quando chegar outro momento, lá na frente que superarmos a maior dificuldade do brasil cada um pega a bandeira do seu partido e a gente vai para o embate depois que a gente salvar os brasileiros e as empresas", disse ele aos senadores, na reunião acompanhada pela reportagem. Apesar do diálogo, o líder do MDB na Casa, Eduardo Braga (AM), afirmou que é preciso que haja firmeza do lado do Congresso para que seja feita a defesa da democracia. "Quero dizer ao presidente Alcolumbre que concordo com a firmeza na defesa da democracia e, ao mesmo tempo, com a serenidade e a sensatez que o momento exige. Acho que todos nós precisamos entender que, no meio desta pandemia, quando o Brasil chora a perda de compatriotas, e muitos ainda correm risco de vida, nós devemos ter muita firmeza em defesa da democracia, muita sensatez e muita serenidade". Já o líder do PSD, Otto Alencar (BA), cobrou que o Congresso faça uma manifestação contra as agressões. "É importante, agora, que se dê uma posição. É super importante isso. Eu queria colocar que a posição do nosso partido -já conversada com os nossos senadores- vai ser equilíbrio neste momento, para ver se o Brasil encontra um passo nesse descompasso que estamos vivendo". Alvaro Dias (Podemos-PR), líder da legenda, defendeu que seja colocado um limite ao presidente da República. "Eu acho que nós precisamos estabelecer um limite no tempo. Essa crise já chegou à sociedade, já está, na opinião pública, como uma preocupação do dia a dia. Este confronto entre os Poderes afronta os princípios democráticos, porque é evidente -e todos nós sabemos disso- que podemos, eventualmente, atacar, agredir, criticar esse ou aquele integrante de quaisquer dos Poderes, mas não podemos agredir as instituições. E elas estão sendo agredidas", disse. O senador afirmou que não é possível que haja pedido de entendimento constantemente. "É preciso que se estabeleça um prazo. Nós não podemos ficar indefinidamente pedindo o entendimento. Nós estamos dispostos, obviamente, a nos desarmar -e essa tem sido uma manifestação recorrente aqui no Congresso Nacional-, mas é preciso que entendam que há um limite para as agressões reiteradas às instituições democráticas".

  • Maia diz que Weintraub é 'desqualificado' e não poderia ter assumido Ministério da Educação
    Política
    Folhapress

    Maia diz que Weintraub é 'desqualificado' e não poderia ter assumido Ministério da Educação

    BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta sexta-feira (29) que o ministro da Educação, Abraham Weintraub, é "desqualificado" e não poderia ter sido nomeado titular da pasta. "Um homem com essas qualidades não poderia ter sido ministro de pasta nenhuma, muito menos da Educação. É um drama para o Brasil, com toda a crise que a gente tem, com todas as desigualdades de qualificação da nossa população, a gente ainda ter um ministro desqualificado como esse", afirmou Maia, ao participar de live da revista Istoé. Na reunião ministerial do dia 22 de abril, Weintraub disse que, se dependesse dele, colocaria "esses vagabundos todos na cadeia, começando no STF", em referência ao Supremo Tribunal Federal. A fala consta em gravação tornada pública por decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo, no âmbito do inquérito que investiga se o presidente Jair Bolsonaro tentou interferir na Polícia Federal. Maia comentou a fala do ministro no encontro e disse ser "lamentável" que o titular da Educação tenha esse "palavreado" e "ataque as instituições". "É um homem desqualificado e que não respeita a democracia. Um homem que desrespeita a democracia não poderia estar num governo que se diz democrático", acrescentou. O presidente da Câmara também comentou a fala do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que na reunião disse que aproveitaria a pandemia para aprovar uma série de mudanças em regras de sua área. Maia disse que Salles quis dar uma de "espertalhão" e "infeliz", mas preparado. O deputado afirmou, porém, que a imagem do ministro no exterior atrapalha a entrada de investimentos no país. Na live, Maia avaliou que o inquérito das fake news comandado pelo Supremo precisa avançar, assim como a CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) que trata do assunto no Congresso. "Ninguém suporta tanta informação errada, narrativas que desqualificam as pessoas", disse Maia. O presidente da Câmara ainda criticou as declarações de Bolsonaro, que nesta quinta-feira (28) sugeriu que poderia descumprir decisões do STF. Maia ressaltou que o meio para se discordar da corte é entrar com recurso. O deputado disse ainda que não foi ao Palácio do Planalto conversar com Bolsonaro como fez o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), porque não foi convidado pelo mandatário e poderia passar a impressão errada. "Ir ao Planalto poderia parecer ser um tipo de apoio ao que ele [Bolsonaro] falou", justificou Maia.

  • Mosaico romano descoberto
    Notícias
    AFP

    Mosaico romano descoberto

    Um mosaico romano que data de cerca de 300 anos depois de Cristo foi descoberto sob o solo de um vinhedo no interior da Itália. O objetivo, agora, é que o local possa receber turistas que queiram apreciar a beleza do artefato.

  • Destruição motivada por ‘fake news’
    Notícias
    AFP

    Destruição motivada por ‘fake news’

    Um povoado indígena no sul do México testemunhou a destruição de edifícios depois de um rumor que circulou no Facebook. O vídeo, que supostamente mostraria um ataque químico, na realidade, mostrava os trabalhos de limpeza da cidade.