Casa de Príncipe Harry e Meghan Markle é invadida nos Estados Unidos

Príncipe Harry e Meghan Markle em evento em Nova York, nos Estados Unidos (Foto: REUTERS/Caitlin Ochs)
Príncipe Harry e Meghan Markle em evento em Nova York, nos Estados Unidos (Foto: REUTERS/Caitlin Ochs)

O príncipe Harry, 37, e Meghan Markle, 40, já perceberam que vão ter que se preocupar cada vez mais com a segurança na Califórnia, Estados Unidos. De acordo com o jornal "The Sun", a mansão do casal foi invadida duas vezes em um intervalo de 12 dias no mês de maio. Não existem informações se algo foi levado pelos invasores.

De acordo com a reportagem, a polícia de Santa Bárbara foi chamada ao local no dia 19 de maio, e depois voltou à mansão no dia 31 de maio. Nas duas vezes, Harry e Meghan estavam viajando e as duas ocorrências foram registradas como invasão de propriedade e crimes contra a propriedade em "circunstâncias suspeitas".

O casal vive com os filhos na mansão Chateau of River Rock desde junho de 2020 e nos últimos 14 meses, a polícia de Santa Barbara foi chamada em seis ocasiões por questão de segurança. O imóvel possui nove quartos, um spa, um parque de crianças, uma quadra de tênis e uma casa de hóspedes. A propriedade está situada em uma estrada particular com uma longa entrada para carros e grandes portões de segurança.

Harry nunca escondeu que a perda da segurança fornecida pela casa real britânica era uma das suas maiores preocupações quando decidiu morar nos Estados Unidos. Ele e Meghan perderam a proteção policial no Reino Unido depois que decidiram sair da família real, em 2020.

No início deste ano, Harry fez um pedido de revisão judicial para conseguir o direito de ter segurança policial em futuras visitas ao Reino Unido. Segundo comunicado, ele pagaria por esse serviço, que ele aponta como fundamental para manter a segurança de sua família.