Casa de repouso no Japão 'contrata' bebês para acompanhar seus residentes

Uma casa de repouso no Japão "contrata" bebês para um trabalho essencial: acompanhar seus residentes e fazê-los sorrir, em troca de fraldas e leite em pó.

Os novos "funcionários" do estabelecimento localizado em Kitakyushu (sudoeste) devem ter menos de quatro anos e seus pais devem assinar um contrato que estipula que os filhos devem "ir para o trabalho quando quiserem".

Eles podem fazer uma pausa "quando estão com fome ou com sono", detalha o contrato.

Até agora, mais de 30 famílias inscreveram seus bebês para acompanhar mais de 100 idosos, a maioria na casa dos oitenta anos, afirmou a diretora do estabelecimento, Kimie Gondo.

"O simples fato de ver os bebês os faz sorrir", disse à AFP.

Um anúncio de emprego colado em uma parede do estabelecimento diz em letras grandes "Estamos contratando!" e informa os solicitantes que serão pagos por seus serviços em fraldas e leite em pó.

"Os bebês permanecem o tempo todo com suas mães. É como se elas os levassem para passear no parque", explica Gondo.

Os residentes parecem estar muito contentes com os novos funcionários, conversam com eles e os abraçam.

"Eles são muito fofos, me lembram da época em que eu tinha bebês", disse uma moradora a um canal de televisão local.

Até agora, a iniciativa teve excelentes resultados, segundo Gondo. "Algumas crianças têm um ótimo relacionamento com nossos moradores, como avós e netos", afirma.

tmo/kaf-ras/mac/at/meb/mis/aa