Casagrande enaltece atuação de gala da Seleção Brasileira, mas questiona: 'Por que só agora?'

·1 min de leitura


Depois de atuações ruins subsequentes, foi a vez da Seleção Brasileira mostrar futebol. Ontem, contra o Uruguai, o Brasil superou os rivais com tranquilidade e venceu por 4 a 1. Em seu blog no 'ge', Walter Casagrande elogiou a postura ofensiva da equipe, enalteceu Neymar e deu créditos a Tite por escolhas na escalação.

+ Gabigol filmado no banho? Veja mais notícias do Fora de Campo!

- O Raphinha é dos responsáveis por essa mudança de agressividade da equipe do Tite. Contra Venezuela e Colômbia, quando o Brasil jogou muito mal, a entrada dele mudava o ritmo do time para melhor - escreveu Casagrande.

- Neymar jogou muito bem, e é assim que a Seleção precisa dele: esperto, motivado, partindo para cima, porque é dessa maneira que ele pode fazer a diferença - continuou.

Casagrande também falou sobre as oportunidades concedidas a jogadores que ainda não ostentam minutagens na Seleção Brasileira.

- É o que digo faz tempo: não pode haver jogadores com cadeira cativa na seleção brasileira. Assim seria difícil dar oportunidades para nomes como Raphinha, Antony, Lucas Veríssimo e outros que podem também ter chances - completou o ex-jogador.

Por fim, questiona por que a Seleção Brasileira não teve o mesmo ímpeto contra adversários recentes e traça um panorama para a Copa do Mundo de 2022

- O Brasil procurou gols o tempo todo, jogando com velocidade, e aí eu me pergunto: por que só agora? Outra coisa, o time não pode mais perder isso que conquistou nessa partida. Precisa ser esse jogo o parâmetro para a evolução da Seleção até a Copa do Mundo de 2022 - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos