Casal é preso em Mato Grosso por torturar e abusar sexualmente do filho adolescente

RIO — Um homem de 49 anos e a esposa foram indiciados, nesta quinta-feira (28), pela Polícia Civil de Mato Grosso acusados de tortura do filho adolescente com 15 anos. O casal de Colniza, cidade que fica no Noroeste do estado próximo de Cuiabá, foi preso em flagrante no dia 20 de abril por agredir e maltratar brutalmente o menor de idade, que estava com diversas lesões recentes no corpo constatadas após exame de corpo e delito.

Ainda de acordo com as investigações, além dos crimes apontados pelo adolescente, a polícia descobriu que os suspeitos praticaram crimes sexuais contra a outra filha mais velha, que agora é maior de idade. O Delegado Bruno França ouviu a jovem que afirmou ter sido estuprada pelo pai quando ainda era criança, que divulgava o material pornográfico com o consentimento da mãe.

No dia em que o casal foi preso, o filho deles contou à polícia que chegou a ser expulso de casa, mas foi socorrido por um morador local que o levou ao Conselho Tutelar e depois para Delegacia. Em depoimento, o adolescente revelou ser constantemente espancado pelos pais, que faziam uso de entorpecentes. As agressões mais graves teriam começado em setembro do ano passado, após a irmã mais velha ir embora de casa para fugir dos abusos.

— Além de ser brutalmente espancado pelos pais como forma de castigo, causando sofrimento físico e psicológico, o menor foi abandonado em situação de vulnerabilidade. É importante ressaltar que não se trata de um caso isolado de tortura, mas de um quadro endêmico de destruição violenta de direitos fundamentais do menor, realizada justamente por aqueles que deveriam ser os seus primeiros guardiões. — disse o delegado.

O pai do jovem, que não teve a identidade revelada, negou em depoimento à polícia ter cometido crimes sexuais contra ele ou a filha, alegando estar sendo "acusado por vingança". O casal segue em prisão preventiva até a conclusão do inquérito na justiça.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos