Casal de amigos relembra alegria de turista brasileiro morto na Argentina ao ver neve pela primeira vez e diz que ficará com guarda provisória da gata Lince; vídeo

Na manhã desta sexta-feira (4/11), um casal de amigos do turista brasileiro que morreu após ter sido atingido pela queda de uma placa de gelo em Ushuaia, no arquipélago da Terra do Fogo, extremo Sul da Argentina, publicou um vídeo mostrando aventuras que viveram com a vítima nas últimas semanas e quais os processos que envolvem a guarda da gata Lince, companheira de viagem de Dennis Cosmos Marin, de 37 anos. Há pouco menos de um mês dividindo o mesmo camping com o turista, os donos do canal Adri e Rafa pelo Mundo se comprometeram com a família da vítima a entregar a gatinha sã e salva em São Paulo, cidade natal de Dennis.

Saiba quem era o turista: Dias antes de morrer, brasileiro atingido por placa de gelo na Argentina disse que visitaria o país 'do fim'

'Iremos destruir todos vocês': UFSC recebe carta com ameaça nazista assinada pela 'SS'

O primeiro encontro dos três aconteceu há três semanas, na Argentina, a caminho de Ushuaia. Desde então, o casal e Dennis dividiam cuidados com as kombis e até mesmo com Lince, que ficava sob a tutela de Adriana quando o turista brasileiro precisava se ausentar. Nos vlogs divulgados no YouTube pela dupla, Dennis é visto contando um pouco da sua experiência fotografando e escrevendo para o seu blog sobre as aventuras pela América Latina.

Em um dos momentos marcantes do vídeo, de 25 minutos, Dennis também aparece sorrindo ao ver a neve de perto pela primeira vez na vida.

“É impossível explicar com palavras ou qualquer outra maneira, o tanto que sentimos sua falta, o quanto dói não te ter ao lado da gente, nosso vizinho e amigo, que agora está com Deus em um lugar muito melhor, temos certeza disso. Mas não sabemos lidar com essa dor, com essa perda. Te amamos amigo, e um dia iremos nos reencontrar no céu e essa dor vai embora. Dennis você foi e sempre será um exemplo para nós, um amigo, pela pessoa incrível que sempre foi (sic)”, escreveram Adriana e Rafael.

Gata ficará sob cuidados do casal de amigos

Na gravação, os amigos de Dennis explicaram que, após ter confirmado a morte do turista, a polícia foi até o camping para buscar a gatinha Lince e levá-la para um abrigo provisório de animais. Segundo os agentes, a kombi precisaria ser lacrada para iniciar os trabalhos da investigação. Sem querer se separar da gata que, de acordo com o casal, era muito importante para Dennis, Adriana e Rafael acordaram com a polícia de assinar um termo de responsabilidade para cuidar de Lince até que pudessem entregá-la bem à família da vítima, em São Paulo.

"Não deixei de maneira alguma levarem a gata. O policial, então, foi falar com algumas pessoas e fizemos o termo de responsabilidade. Dei meu passaporte, ele tirou fotos dos meus dados e a Lince está sob a minha responsabilidade. Os policiais só permitiram tirar a Lince e comida de dentro do carro. As roupinhas dela e a caixa de higiene ficaram. Estamos tentando tirar para que ela se sinta mais confortável", relata Rafael.

De acordo com Adriana, ela entrou em contato com a mãe de Dennis no Brasil, que também autorizou o casal a cuidar da gata. A dupla agora aguarda a liberação dos documentos de Lince pelas autoridades locais, para, enfim, atravessar a fronteira e levá-la para casa.

O caso

Um turista brasileiro, identificado como Dennis Cosmos Marin, de 37 anos, morreu, nesta quarta-feira (2/11), em Ushuaia, cidade turística da Argentina que pertence ao arquipélago da Terra do Fogo, após ter sido atingido pela queda de uma placa de gelo que se desprendeu do alto de uma caverna. Uma equipe local de brigadistas afirma que o trabalho de resgate durou mais de 10 horas e envolveu mais de 40 homens. Ele estava acompanhado de outras pessoas, que foram retiradas do local com vida.

O acidente aconteceu em um local conhecido como as Cavernas de Jimbo. Segundo a Comissão de Auxílio Ushuaia, que participa de buscas e resgates na região, a área está proibida para visitações, justamente por conta do risco de queda de gelo e até de colapso da gruta. Um vídeo que circula nas redes sociais, no entanto, mostra o momento exato em que várias pessoas se dirigem para dentro da gruta, quando são surpreendidas pela queda do bloco em cima do turista brasileiro. Elas entram em pânico imediatamente.

O grupo de resgate afirma que foi acionado por volta das 16h com informação de uma pessoa que estava com um trauma na cabeça, em situação que já era considerada muito delicada. Os brigadistas, então, se encaminharam ao local e, por volta das 19h30, afirmam que conseguiram chegar até o brasileiro. Segundo eles, nesse momento, ele já não apresentava mais sinais vitais. Eles iniciaram, então, uma operação de retirada do corpo.

Procurado pelo GLOBO, o Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) afirmou em nota que, por meio do Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires, vem prestando a assistência cabível à família da vítima, em coordenação com as autoridades locais e em conformidade com os tratados internacionais vigentes e com a legislação local.