Casal destrói guichê de companhia aérea após atraso de voo em Guarulhos; assista

·2 min de leitura
Casal destruiu guichê da Gol em Guarulhos e gritou com funcionários (Foto: Reprodução)
Casal destruiu guichê da Gol em Guarulhos e gritou com funcionários (Foto: Reprodução)
  • Casal destruiu guichê de atendimento da Gol após atraso em voo no Aeroporto de Guarulhos

  • Avião havia decolado em direção ao Aeroporto de Confins, em Minas Gerais

  • Homem e mulher gritaram com funcionários e usaram pedestal para quebrar o guichê

Um casal quebrou o guichê de atendimento da Gol no aeroporto de Guarulhos (SP). O voo deles iria para o aeroporto de Confins, em Minas Gerais, e atrasou devido ao mau tempo. A aeronave chegou a decolar, mas teve de voltar.

O homem e a mulher estavam com uma criança de 5 meses. Eles pediam que a companhia aérea oferecesse um hotel até que eles pudessem pegar o próximo voo. No entanto, os dois se exaltaram, gritaram com funcionários da companhia e quebraram o guichê de atendimento.

“Vou começar a quebrar. Resolve, resolve. Ele só tem 5 meses”, disse a mulher. O pai da criança, então, pega um pedestal e bate na placa de proteção do guichê da Gol. Em seguida, ele quebra também o pedestal.

As imagens forma gravadas por outros passageiros e viralizaram nas redes sociais. Assista:

“Eu quero que vocês resolvam, o meu menino está com 5 meses. Resolve. A menina falou para mim tem duas horas. O meu menino não tem que pagar por isso, quero alguém resolvendo aqui agora. Quero a polícia, o menino não tem culpa”, gritava o homem.

A mulher, após pedir para o homem se acalmar, começa a gritar também. “Demorei 16 anos pra conseguir ter meu filho, gastei R$ 50 mil. Se esse menino adoecer, se acontecer qualquer coisa com ele, eu juro que eu mato, eu mato um por um. Coloca o meu filho em um hotel para tomar um banho. Coloca o meu filho em um hotel.”

Ao portal Metrópoles, a Gol confirmou que o voo saiu do aeroporto de Guarulhos, mas teve de voltar “por conta das condições meteorológicas adversas em Confins”. A empresa ainda disse que ofereceu “o suporte necessário a todos os clientes”. Eles teriam sido acomodados em hotéis para, então, viajarem na terça (2).

A GRU Airport informou ao Metrópoles que o casal foi levado a uma delegacia da Polícia Civil. “A GRU Airport, concessionária que administra o Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, acionou a Polícia Militar e os passageiros envolvidos foram conduzidos para a delegacia da Polícia Civil, para registro da ocorrência”, explicou a concessionária.

O casal não foi localizado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos