Casal e três funcionários são assassinados em 2ª chacina ocorrida na mesma fazenda

·2 min de leitura
Heladio e Sônia foram mortos na chacina - Foto: Arquivo Pessoal
Heladio e Sônia foram mortos na chacina - Foto: Arquivo Pessoal
  • Dono da fazenda teria sido torturado e tido o coração arrancado por um facão

  • Criminosos mataram os outros quatro a tiros

  • Polícia suspeita que crime tenha sido motivado por disputa de terras

Um casal de fazendeiros e três funcionários foram mortos na noite da última quarta-feira em Vilhena, interior de Rondônia. As informações são do G1.

Heladio Cândi Senn, de 73 anos, e a esposa Sônia Biavatti, de 55, eram os proprietários da fazenda e foram assassinados por criminosos encapuzados. Além deles, morreram Oederson Santana, 34 anos, Jhonatan Rocha Borges dos Reis, 21, e Amagildo Severo, 53, todos empregados do casal.

Leia também:

A investigação policial concluiu que a família de Heladio estava jantando quando a fazenda foi invadida. O idoso teria sido levado para uma sala ao lado e torturado. Há indícios de que seu coração foi arrancado com um facão.

Os criminosos teriam, ainda, levado Sônia e os funcionários para a varanda do imóvel. Eles foram colocados de joelho e fuzilados.

Perito analisa local onde esposa e funcionários foram mortos - Foto: Reprodução/Rede Amazônica
Perito analisa local onde esposa e funcionários foram mortos - Foto: Reprodução/Rede Amazônica

Segundo a polícia, a região onde aconteceu a chacina é conhecida por conflitos agrários. Por isso, a suspeita é de que o crime tenha sido motivado por disputa de terras.

Crianças foram poupadas

Apenas três pessoas que estavam na fazenda tiveram as vidas poupadas, sendo duas crianças menores de 10 anos e a esposa de um dos funcionários.

Eles foram trancados em um quarto, conseguindo fugir apenas na quinta pela manhã. Após caminharem 15 km, chamaram a polícia e relataram o crime.

Segunda chacina na fazenda

Esta é a segunda chacina ocorrida na mesma fazenda em pouco mais de cinco anos. Em 2015, cinco pessoas foram mortas no local, em crime que a investigação concluiu ter sido motivado por disputa de terras.

Um dos alvos dos criminosos fingiu estar morto após levar um tiro, mas sobreviveu e foi fundamental para o trabalho da polícia. Ele contou que os criminosos atiraram na direção dele e de cinco amigos que estavam conversando.

Dois dos rapazes foram mortos na hora, mas outros três conseguiram fugir. Os suspeitos, então, atearam fogo no local onde eles estavam, matando o trio queimado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos