1 / 5

Keith Baker admitiu o crime

Foto: Divulgação/ Polícia da Irlanda do Norte

Casal mantém mulher deficiente presa por 8 anos como escrava sexual

Uma mulher deficiente foi cruelmente mantida trancada em um quarto por oito anos — de 2004 e 2012 — e obrigada a fazer sexo com o casal criminoso. O cativeiro, em uma casa no condado de Armagh, na Irlanda do Norte, não tinha luzes, cortina ou mesmo roupas de cama.

A informação é da BBC.

A vítima, que era casada e considerada desaparecida desde 2004, pesava 38 quilos e tinha apenas um dente quando foi resgatada. Ela foi diagnosticada com déficit de aprendizagem. O trauma foi tão grande que, quando as autoridades a encontraram, ela se recusou a sair do quarto por medo.

O casal dono da residência admitiu o crime e foi condenado. Keith Baker, de 61 anos, e sua mulher, Caroline, 54 anos, abusavam da vítima e filmavam com uma câmera instalada no teto do quarto, que era insalubre.

A segunda mulher de Keith, que morava com o casal e sabia da situação da vítima, denunciou o caso. Em entrevista exclusiva para a BBC, ela relatou como era a situação. “Não podia aguentar, não era justo”, disse. “Tiraram ela de lá, mas ela não queria sair, porque estava muito assustada. Eu disse a ela: ‘Você tem que ir, não pode mais viver assim’.”, completou.

A vítima estava desaparecida e as autoridades não a procuravam mais. O marido dela informou o desaparecimento no condado de Suffolk, no leste inglês, onde eles viviam.

George Clarke, chefe da unidade de proteção pública da polícia da Irlanda do Norte, afirmou que o caso foi “o mais depravado e terrível crime” que ele já atuou.

AS PENAS

Keith foi condenado a 15 anos de prisão e mais 5 anos de liberdade condicional. Caroline recebeu pena de 18 meses de prisão e outros 18 de liberdade condicional.