Casal de milicianos é preso com armas, granadas e coletes em apartamento com portas blindadas no Recreio

Policiais da 14ª DP (Leblon) prenderam, na manhã desta segunda-feira, dia 6, um casal suspeito de participar da quadrilha de milicianos que atua em Rio das Pedras, na Zona Oeste do Rio. Mauro Ferreira Alvez Júnior, de 38 anos, e Mariana Viana da Silva, de 25, estavam em um apartamento com portas blindadas na Avenida Gilka Machado, no Recreio dos Bandeirantes, na mesma região. No local foram encontrados, duas armas, carregadores, munição, granadas, dois coletes, porretes, facões, um carro roubado e clonado, além de cadernos com diversas anotações de cobranças mensais de moradores e comerciantes da comunidade.

Violência: Comerciante é baleado em São Gonçalo durante tiroteio; um suspeito morreu

Alta tecnologia: Traficantes instalam câmeras escondidas em postes para monitorar rotina da polícia em Angra

De acordo com a delegada Daniela Terra, titular da 14ª DP, as investigações começaram a partir de denúncias recebidas pela distrital após a prisão de uma quadrilha de estelionatários de Santa Catarina que agia no Rio. Mauro, conhecido como Meleca, é um ex-policial militar expulso da corporação e já havia sido investigado por ligações com milicianos. Ele tem anotações por crimes como lesão corporal, porte ilegal de arma, ameaça, dano e tentativa de homicídio.

Casos de estelionato: Suspeita de mais de 30 golpes furtou TV e sofá de apartamento após ser solta, diz dono de imobiliária

'Faraó dos Bitcoins': Justiça dá ultimato para GAS informar crédito para pagar investidores

Ainda segundo a delegada, no momento que os agentes chegaram à residência do casal, eles tentaram jogar pela varanda um saco com armas e granadas. Imagens de câmeras de segurança do condomínio também mostram a movimentação de Mauro armado no edifício, no dia 25 de maio. O filho deles, um menino menor de idade, também aparece nos vídeos de ontem carregando coletes balísticos.

Mauro e Mariana foram autuados em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, receptação e organização criminosa e serão encaminhados ao sistema penitenciário.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos