Casal é morto com 35 tiros na fronteira do Paraguai e pistoleiros deixam bilhete: ‘Favor não roubar’

·1 minuto de leitura
Mateo e Anabel. Foto: Redes sociais/ Polícia paraguaia
Mateo e Anabel. Foto: Redes sociais/ Polícia paraguaia
  • Namorados comemoravam aniversário da jovem de 22 anos em bar

  • Polícia suspeita de envolvimento de facção criminosa

  • Horas antes, eles trocaram declarações nas redes sociais

Um casal foi executado com mais de 35 tiros enquanto jantava em uma choperia na cidade de Pedro Juan Caballero, no Paraguai, na fronteira com Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Mateo Martínez Armoa, de 21 anos, e Anabel Centurion Mancuelo, de 22, foram mortos na última segunda-feira (26). Junto ao corpo das vítimas, os pistoleiros deixaram um bilhete.

De acordo com a polícia paraguaia, um papel foi deixado preso à cabeça de Mateo. Nele, estava escrito em espanhol: “Por favor não roubar. Ass: Justiceiros da Fronteira”.

Em espanhol, 'X' é uma abreviação para 'por':
Em espanhol, 'X' é uma abreviação para 'por': "Por favor não roubar. Ass: Justiceiros da Fronteira". Foto: Polícia paraguaia

A polícia também informou que o casal estava comemorando o aniversário de 22 anos da moça. O objetivo dos pistoleiros, segundo a polícia, era matar o homem, que foi atingido com ao menos 36 tiros e morreu na hora.

Anabel chegou a ser levada para um hospital particular de Pedro Juan Caballero, mas morreu na madrugada de terça-feira (27).

Leia também

Horas antes da execução, o casal trocou declarações de amor nas redes sociais por conta do aniversário da jovem. Em sua rede social, ela compartilhou uma foto com a legenda em espanhol: “Mi amor”.

Mateo, que usa o nome “Matheus Elefante” nas redes, parabenizou a namorada.

"Que no final deste dia você sinta seu coração aconchegado e recheado de amor, carinho e muita alegria. [...] Que Deus nos proteja e nos conceda muitos anos de vida. Eu te amo!".

A polícia suspeita que facções criminosas estão envolvidas com o crime, por conta da natureza do bilhete. Mateo também é investigado por possível participação em delitos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos