Casal que aparece torturando cachorro em vídeo é preso em Minas

·1 minuto de leitura

A Polícia de Minas Gerais identificou e prendeu um casal que aparece em um vídeo torturando um cachorro, em Onça de Pitangui, no Oeste do Estado. Nas imagens, a mulher, de 37 anos, segura o animal que está com uma galinha presa com uma fita adesiva ao corpo. Em seguida, o homem, de 48 anos, aparece acendendo uma bombinha. O vídeo mostra ainda o animal sendo solto e correndo após a explosão.

Após a divulgação das imagens, que ganhou notoriedade depois que a apresentadora Luisa Mell publicou em suas redes sociais, a Polícia Militar localizou os dois. Segundo a PM, o casal admitiu os maus-tratos e disse que foi uma forma de “castigo” por ele ter atacado algumas aves que eles criavam.

Para a polícia, eles disseram que a galinha presa ao cachorro já estava morta. O cão foi solto em uma estrada perto da casa deles, mas ainda não foi encontrado.

A Polícia Militar apreendeu celulares, as roupas usadas pelos dois no dia dos maus-tratos, além de bombinhas, uma espingarda de pressão e 22 munições calibre 28. Os dois foram levados à Delegacia de Polícia Civil de Pará de Minas.