Casal tieta Bolsonaro nos EUA e depois aparece em ato terrorista em Brasília

Um casal que participou do ato terrorista em Brasília neste domingo havia tirado uma foto com Jair Bolsonaro nos EUA alguns dias antes. A imagem com o ex-presidente foi postada pela médica Luane Grotta em seu perfil do Instagram, que agora consta como desativado. Já o homem que aparece ao lado dela é o agrônomo Juliano Antonielli. Em seu perfil do LinkedIn, consta que ele trabalha na Fazenda Platina, em Mato Grosso.

Ricardo Cappelli: 'Criminosos seguirão sendo identificados e punidos', diz interventor federal no DF

Mais de 600 mil seguidores: Felipe Neto, André Janones e perfil no Instagram ajudam a identificar terroristas

Seus nomes foram revelados em meio ao movimento de internautas em buscar identificar os terroristas que atacaram à democracia brasileira neste domingo.

A foto com Bolsonaro também foi publicada no Instagram de Juliano, assim como imagem dos dois nos Stories na Praça dos Três Poderes.

Ainda que a médica tenha excluído sua página no Instagram, internautas foram rápidos em registrar capturas de tela. Na bio, ela se apresentava como ginecologista obstetra. "Por um parto mais respeitoso, com empatia e acolhimento", dizia ela na descrição.

Ao Vivo: Acompanhe os desdobramentos do dia seguinte às invasões em Brasília

O perfil dela no Facebook continua ativo e recebe postagens de pessoas apontando a participação dela como terrorista na invasão das sedes do Palácio do Planalto, do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Sua situação consta como regular no site do Conselho Federal de Medicina.

"Não apoio terroristas", diz uma internauta.

"CRM precisa rever esses médicos. Criminosa! Tem que pagar pelo o que fez e tem que ir pra cadeia!", diz outra usuária da rede social.

"Golpista apoiadora de vandalismo. Deveria contribuir com os reparos ja q tem dinheiro p viagens internacionais", afirmou mais uma.