Casamento real estimula orgulho britânico entre população

1 / 1
Casamento real estimula orgulho britânico entre população

DIANA BRITO

WINDSOR, REINO UNIDO (FOLHAPRESS) - O público que assistiu ao casamento real do lado de fora do castelo de Windsor, por telões, aplaudiu de pé ao enlace do príncipe Harry com a atriz Meghan Markle.

A cerimônia durou menos de duas horas e atraiu milhares de pessoas, neste sábado (19), a Windsor, pequena cidade inglesa, de cerca de 30 mil habitantes, que fica a 40 minutos de trem de Londres.

"Estou orgulhoso de ser britânico", disse Kash Atre, 36, à reportagem enquanto assistia ao casamento ao lado da mulher, a professora Anastasia Atre, 33, e dos filhos gêmeos de apenas três meses. "Difícil explicar o motivo", acrescentou.

"Sei que eles não vão lembrar, mas é um momento histórico, então tinha que trazer eles", disse a professora sobre os gêmeos.

"Foi uma cerimônia bonita em relação ao amor e à diversidade", completou Anastasia, que tem dupla nacionalidade, russa e americana.

O britânico Kash Atre, 36, com a mulher russa-americana Anastasia Atre, 33, em Windsor Diana Brito/Folhapress o britânico Kash Atre, 36, com a mulher russa-americana Anastasia Atre, 33, em Windsor    Cercada de amigas, a inglesa Ellie Wilding, 27, disse que se emocionou com o casamento. "É um dia feliz. Um dia patriótico. É bonito de se ver e não acontece com frequência."

Cercado pela família e os amigos e sentado numa cadeira de praia nos jardins do castelo, Martin Powell, 53, destacou o momento mais emocionante: "quando Harry levanta o véu e beija a noiva". Para Aliceon Powell, 51, a emoção da mãe de Meghan chamou a atenção.

"Foi tudo incrível e é tão bom sentir essa atmosfera patriótica. Achei bonito ver a mãe dela tão emocionada e ao mesmo tempo é triste o pai não ter ido ao casamento", afirmou Aliceon Powell.

O chapéu, acessório dos convidados, também foi destaque entre a maior parte do público que assistia ao casamento ao redor do castelo.

"É uma data especial, então nós aproveitamos o momento para usar o chapéu apropriado", disse a americana Kristi Mcfarlane, 37.