Casas em Cabul são atingidas por foguetes que miravam aeroporto

·2 minuto de leitura
Afghan residents and family members of the victims gather next to a damaged vehicle inside a house, day after a US drone airstrike in Kabul on August 30, 2021.  / AFP / WAKIL KOHSAR
Foto: AFP / WAKIL KOHSAR
  • Aeroporto é alvo de ataques do Estado Islâmico desde quinta-feira passada

  • Bombardeio ocorre nas vésperas do fim da operação de evacuação

  • EUA já havia interceptado outros foguetes

Nesta segunda-feira (30), foguetes lançados contra o aeroporto internacional de Cabul, capital do Afeganistão, atingiram casas de um bairro próximo, de acordo com a agência de notícias Associated Press.

Segundo testemunhas, os foguetes caíram no bairro Salim Karwan, que fica a 3km do aeroporto, atingindo blocos de apartamentos residenciais. Ainda não há informações sobre feridos.

O ataque ocorreu nas vésperas do fim do prazo para a evacuação realizada por tropas dos Estados Unidos e aliados.

Também nesta segunda-feira, o sistema antimísseis norte-americano interceptou cinco foguetes lançados contra o aeroporto. Ainda assim, os voos de retirada não foram paralisados.

Leia também:

A autoria dos ataques foi assumida pelo Estado Islâmico. "Pela graça do Deus Todo-Poderoso, os soldados do Califado atacaram o aeroporto internacional de Cabul com seis foguetes Katyusha", declarou o grupo em uma rede social.

O aeroporto está sendo palco de conflitos com o Estado Islâmico-Khorasan (EI-K), afiliado do grupo terrorista no Afeganistão, que é inimigo do Talibã. O ataque com homens-bomba na última quinta-feira (26) deixou ao menos 180 mortos e mais de 200 feridos.

A primeira resposta dos EUA aos ataques ocorreu no sábado (28), quando dois integrantes do EI-K foram mortos e um ficou ferido em uma ação com drone. Segundo militares norte-americanos, os homens estavam envolvidos no ataque ao aeroporto da última quinta-feira.

O presidente Joe Biden afirmou, no fim de semana, que os ataques ao aeroporto provavelmente continuariam nas “próximas 24 a 36 horas”, mas que este “não seria o último” bombardeio contra o EI-K.

A ameaça se concretizou no domingo, quando os EUA realizaram novo ataque com drones contra membros do EI-K e atingiram um carro que transportava um homem-bomba ao aeroporto.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos