Caso amoroso em tempos de coronavírus pôs dois vilarejos na Argentina sob quarentena

Mar Centenera, de El País

BUENOS AIRES — Na semana passada, uma argentina voltou da Espanha e telefonou para um amigo que mora em Selva, povoado de 2.500 mil habitantes no norte da Argentina. A mulher, por sua vez, é habitante da vizinha Ceres. O governo de Alberto Fernández havia acabado de decretar quarentena obrigatória para todos aqueles que haviam retornado de zonas de risco, como o país ibérico. O casal, no entanto, fez pouco caso e se encontrou em Córdoba, a 300 km dali.

Na noite de sexta-feira, quando já retornavam, o homem participou de um churrasco cerca de 20 amigos, para quem contou sobre sua aventura amorosa. Ele disse também que a mulher apresentava sintomas da Covid-19, mas a história não causou o furor esperado: alguns dos presentes o refutaram enquanto outros simplesmente foram embora. O homem de 27 anos, no entanto, foi denunciado para as autoridades provinciais, que puseram todos seus vizinhos em Selva sob quarentena.

“Assim está a cidade de Selva hoje, em quarenta e absolutamente isolada. Tudo por causa de duas pessoas que, em Córdoba, desrespeitaram o autoisolamento obrigatório. Devemos cumprir as medidas obrigatórias para prevenir qualquer possível circulação da Covid-19!”, escreveu em seu Twitter Gerardo Zamorra, governador da província de Santiago del Estero, onde fica a cidade.

Segundo o governador, a mulher que retornou da Espanha é um dos 97 casos da doença registrados na Argentina até o momento. O homem com quem manteve relações sexuais está isolado, tal qual seus vizinhos. Todos os edifícios públicos e pequenos negócios da cidade estão fechados, enquanto a polícia patrulha as ruas para lembrar que as pessoas devem permanecer dentro de casa.

Durante o fim de semana, o mesmo protocolo foi ativado em Ceres, que fica a 20 km de Selva, e tem cerca de 2 mil habitantes.

— A polícia controla todos os acessos da cidade. Os meios de transporte podem fazer suas rotas, mas não podem entrar na cidade nem parar para que passageiros desçam. Fazendeiros, por sua vez, precisam de uma permissão que explique porque sua visita é tão necessária para conseguir acesso — detalharam fontes do Ministério de Segurança da região.

Em Córdoba, cidade onde o casal se encontrou, há outras pessoas em isolamento e sob fiscalização. Segundo os veículos argentinos, a mulher é casada e seu marido é um dos casos suspeitos da Covid-19 na Argentina.

A Argentina registrou seu primeiro caso de Covid-19 no último dia 3 de março e, até o momento, tem 97 casos confirmados, com três mortes. O país fechou suas fronteiras, suspendeu as aulas, além de interromper atividades legislativas e judiciais. Há ainda orientações em vigor para que a população trabalhe de casa e evite sair a menos que haja necessidade.