Caso Bruno e Dom: Sobe para oito número de suspeitos de envolvimento no crime

Policiais escoltam Oseney da Costa de Oliveira, acusado de estar envolvido com o assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do especialista indígena Bruno Pereira, em Atalaia do Norte, Amazonas. (Foto: REUTERS/Bruno Kelly)
Policiais escoltam Oseney da Costa de Oliveira, acusado de estar envolvido com o assassinato do jornalista britânico Dom Phillips e do especialista indígena Bruno Pereira, em Atalaia do Norte, Amazonas. (Foto: REUTERS/Bruno Kelly)

Subiu para oito o número de suspeitos de envolvimento na morte do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, segundo investigação da polícia. Três homens já foram presos e um deles confessou o assassinato.

De acordo com o G1, as investigações concluíram que outros cinco homens ajudaram a enterrar os corpos do jornalista e do indigenista. A polícia não revelou os nomes dos suspeitos, mas eles devem ser indiciados pelo crime de ocultação de cadáver. Entretanto, eles devem responder às acusações em liberdade, já que o crime prevê uma pena inferior a 4 anos.

Suspeitos presos

Amarildo da Costa de Oliveira, 41 anos, conhecido como "Pelado", foi preso no dia 9 de junho e confessou o crime no dia 15, um dia após o irmão Oseney da Costa de Oliveira, conhecido como "Dos Santos", ter sido preso.

Jeferson da Silva Lima, conhecido como "Pelado da Dinha", também é um dos suspeitos e se entregou neste sábado (18) na delegacia de Atalaia do Norte após ter sido considerado foragido pela Justiça.

Os três suspeitos seguem detidos na carceragem da 50ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Atalaia do Norte (AM).

A polícia ainda apura qual foi a motivação do crime, mas já se sabe que há relação com a atividade de pesca ilegal e tráfico de drogas na região.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos