Caso Daniel: Mulher de assassino confesso tem pedido de liberdade negado

Edison e Cristiana

A Justiça negou o pedido para revogar a prisão de Cristiana Brittes, suspeita de envolvimento na morte do jogador Daniel no final do mês passado.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Cristiana é mulher de Edison Brittes, conhecido como Juninho Riqueza, assassino confesso do ex-jogador do São Paulo. Edison disse que Daniel tentou estuprar sua esposa. O delegado Amadeu Trevisan falou que não houve a tentativa desse crime.

Em depoimento, Cristiana falou que acordou em sua casa e percebeu que Daniel estava esfregando o pênis nela. Depois disso, ela gritou por socorro e logo entrou no quarto seu marido. O espancamento contra o jogador teria começado no próprio quarto.

Leia mais:

– 
Tim Cahill se aposenta da seleção australiana – 
Rabello diz que “Libertadores é um sonho possível” para o Botafogo– Yannick Carrasco de desculpa após briga que levou colega ao hospital

Outras testemunhas negaram que ela tenha gritado.

Além da família Brittes (Edison, Cristiana e a filha Allana), outras quatro pessoas estão presas preventivamente.