Caso Gabby Petito: perícia confirma que corpo encontrado é de blogueira desaparecida nos EUA

·2 minuto de leitura

Um exame de autóspsia confirmou nesta terça-feira que os restos mortais encontrados em um acampamento perto do Parque Nacional Grand Teton, em Wyoming, são da blogueira Gabby Petito, de 22 anos. A jovem estava desaparecida desde agosto. Ela havia saído para uma viagem pelos Estados Unidos com seu noivo Brian Laundrie, de 23 anos.

Os legistas do condado de Teton, em Wyoming, também afirmaram que a princípio trata-se de um homicídio. Mas a causa oficial da morte "permanece pendente dos resultados finais da autópsia", disse o FBI em um comunicado. As informações são do jornal USA Today.

Brian e Gabby viajavam em um utilitário e compartilharam fotos e vídeos do passeio nas redes sociais. Os dois são namorados de infância e se mudaram de Blue Point, Nova York, em 2019, para morar em North Port.

Gabrielle não se comunicava com os familiares desde agosto, quando visitava o Parque Nacional Grand Teton. Segundo a polícia, Brian que voltou para casa sozinho na Flórida no mês seguinte é considerado uma "pessoa relevante" na investigação. Ele é procurado pela polícia.

Antes de desaparecer, a blogueira e o noivo foram abordados pela polícia de Moab, no estado americado de Utah, em 12 de agosto. Naquele dia, uma testemunha havia ligado para o número de emergência 911 e denunciado uma briga do casal. O conflito foi muito além de uma discussão. A testemunha descreveu que viu Laundrie "dando socos e tapas" na companheira.

O áudio foi obtido pela emissora Fox News e publicado nesta segunda-feira. No diálogo, um policial pergunta: "Ele deu tapas nela?". E a testemunha responde: "Sim, e então paramos. Eles correram para cima e para baixo na calçada. Ele começou a bater nela, entrou no carro e eles foram embora".

Na gravação da abordagem feita por um dos policiais, a blogueira aparece chorando e reclamando de sua saúde mental. Apesar da briga, não houve registro de ocorrência. O agente que fez a abordagem ecreveu no relatório apenas que "o motorista da van, um homem, teve algum tipo de discussão com a mulher".

Laundrie foi visto pela última vez no dia 14 de setembro, quando saiu da casa dos pais em North Port, Florida, avisando que faria uma caminhada. Ele não é acusado da morte de Gabby, mas, segundo o FBI, estaria ocultando informações importantes sobre o caso.

Na noite desta segunda-feira, agentes do departamento federal de investigação fizeram buscas na casa do noivo. Os agentes foram vistos saindo do local com caixas e bolsas contendo material de interesse para a investigação, mas informaram que não podem dar mais detalhes do que foi apreendido. Dois policiais também estiveram na casa da irmã de Laundrie, Cassie.

O advogado que representa a família, Steven Bertolino, cancelou uma entrevista coletiva que faria nesta terça-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos